Registro do dia

A Caern, através do setor de manutenção na canalização de água, está sendo solicitada em vários pontos da cidade. Na rua Lula Gomes, em pleno centro de Currais Novos, o vazamento já vem ocorrendo há dias em frente ao escritório de Bob Gama; na Av Cândido Dantas de Araújo, entre o início da Av Getúlio Vargas e a rua Prof. Maria José Varela, o derramamento de água é visível nas proximidades da residência de Dodô taxista e na Av Dr Sílvio Bezerra, na área externa do depósito da Rede Unilar, o líquido precioso desce em abundância em plena via pública.

Como já se passaram quinze dias, o desperdício é enorme.

Portanto diante dessa realidade, espera- se uma ação mais enérgica do órgão responsável pelo setor de abastecimento de Currais Novos.

Fonte: Escobar Silva

5 de julho de 2019 - 10:53h

Empresário se suicida na frente do governador de Sergipe e do ministro de Minas e Energia

A Cerâmica Escurial vinha enfrentando dificuldades há algum tempo e atualmente está em recuperação judicial. A empresa passou a consumir gás com pagamento antecipado e há cerca de dois meses paralisou as atividades por falta de condições de caixa.

Belivaldo Chagas lamentou a morte do empresário e disse: “Vida que segue”. Antes de se matar, Gitz chamou o governador de “mentiroso”. Belivaldo responsabilizou a Petrobrás pelos preços do gás praticados pela Sergas.

O governo do Estado de Sergipe lamentou o ocorrido nas redes sociais e informou que o evento estava cancelado: “O Governo do Estado de Sergipe lamenta o ocorrido com o empresário Sadi Gitz, da cerâmica Escurial, que cometeu suicídio durante o evento. Por conta do ocorrido, o Simpósio de Oportunidades para o novo cenário do gás natural em Sergipe está cancelado”.

Fonte: Estadão

5 de julho de 2019 - 0:28h

Polícia Civil prende 21 pessoas em operação de combate ao tráfico de drogas na região Seridó potiguar

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quinta-feira (4) uma ação de combate ao tráfico de drogas na cidade de Caicó, na região Seridó potiguar. Ao todo, 21 pessoas foram presas.

A Operação Progresso, que contou com apoio da Polícia Militar, foi coordenada pela Delegacia Regional de Polícia do município e tem como objetivo o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão.

Durante as diligências, foram apreendidas 70 porções de maconha prontas para comercialização, três tabletes de maconha, 15 porções de cocaína, um revólver calibre 38, uma pistola 380, cinco munições calibre 38 e nove munições calibre 380, além de armas branca. A ação foi coordenada pelos delegados Ricardo Brito e Leonardo Germano.

Os policiais cumpriram 20 mandados de prisão – alguns contra pessoas que já estavam detidas – e prenderam um homem em flagrante.

Fonte: G1 RN

4 de julho de 2019 - 14:23h

WhatsApp tem instabilidade e não baixa áudio ou faz download de imagens

O WhatsApp está com instabilidade e não baixa áudio na manhã desta quarta-feira (3). O aplicativo para Android e iPhone (iOS), além da versão web do mensageiro, também apresenta falha no download de mídias e imagens. Segundo relatos de usuários no Twitter, o app parou de funcionar por volta de 10h40 de hoje. O site DownDetector, que monitora o funcionamento de serviços online, mostra que o problema atinge principalmente o Brasil, Argentina, Alemanha e outros países da Europa.

Ao tentar carregar uma foto no app, surge a mensagem: “não foi possível transferir a imagem. Tente novamente. Se o problema continuar a acontecer, tente se conectar a uma rede Wi-Fi”. Ainda há reclamações sobre não conseguir fazer o download de mensagens de voz na plataforma. O Instagram e o Facebook também estão com bug no carregamento de mídias. Procurado pelo TechTudo, o WhatsApp ainda não se pronunciou sobre o assunto. Já o Facebook reconheceu o erro e declarou estar trabalhando para resolvê-lo.

De acordo com o site DownDetector, o pico de reclamações chegou a 10.520 por volta de 10h50 de hoje. Além do WhatsApp, o Instagram e o Facebook também enfrentam problemas. A rede social de fotos está com falha para postar Stories ou imagem no feed, segundo relatos de brasileiros. A instabilidade do Facebook não permite que os usuários carreguem mídias na linha do tempo ou em perfis. O bug afeta os apps para celular Android e iPhone (iOS), além da versão web.

Procurado pelo TechTudo, o Facebook, empresa que controla os três aplicativos, respondeu: “sabemos que algumas pessoas e negócios estão com problemas para carregar ou enviar imagens, vídeos e outros arquivos em nossos aplicativos. Estamos trabalhando para normalizar a situação o mais rápido possível”.

Fonte: Tech Tudo

3 de julho de 2019 - 20:00h

Enem começa a ter prova digital a partir do ano que vem, e 100% até 2026

O Ministério da Educação ( MEC ) anunciou nesta quarta-feira que em 2020 vai aplicar o Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ) digitalmente para 50 mil candidatos, em 15 capitais do país. Os planos do MEC são de que em 2026 já não haja mais a prova impressa. Os estudantes que prestam a prova neste ano, no entanto, não serão afetados com nenhuma mudança.

No ano que vem, os candidatos poderão optar pela prova digital. Os 50 mil que participarão do piloto serão selecionados por ordem de inscrição. Eles farão a avaliação em dois domingos: 11 e 18 de outubro (inclusive a redação). Os participantes do Enem regular terão uma outra data: 1º e 8 de novembro de 2020.

O número de aplicações aumentará progressivamente. Em 2021, serão feitas duas edições do Enem digital. De 2022 a 2025, a ideia é ter quatro provas ao longo do ano, ainda no formato opcional. E, em 2026, extinguir de vez o papel. As regras de taxa de inscrição e correção da prova serão as mesmas para os dois públicos: do Enem digital e do tradicional.

Segundo o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, a intenção é que se chegue a um modelo de agendamento da prova. Ele apresentou as novidades à imprensa ao lado do ministro da Educação, Abraham Wreintraub, e do diretor do Inep, Camilo Mussi.

— A ideia é fazer vários Enems ao longo do ano por agendamento — disse Lopes.

O custo da aplicação do Enem digital, para 15 mil candidatos em 2020, será de R$ 20 milhões — uma média de R$ 400 por participante. É superior ao valor atual, considerando dados apresentados na coletiva, de que o exame hoje demanda mais de R$ 500 milhões para atender a 5 milhões de inscritos, ou seja, cerca de R$ 100 por aluno.

Fonte: O Globo

3 de julho de 2019 - 16:46h