Coronavírus: total de mortos na China continental sobe para 1.113

O número de mortos na China continental devido ao novo coronavírus aumentou para 1.113, informou hoje (12) a Comissão Nacional de Saúde.

Segundo autoridades de saúde de Pequim, o total de mortos nas últimas 24 horas é de 97.

O número total de casos confirmados é de 44.653, dos quais 2.015 foram confirmados nas últimas 24 horas em território continental chinês.

As autoridades acrescentaram ainda que 451.462 pacientes foram acompanhados por terem tido contato próximo com os infectados, dos quais 185.037 ainda estão sob observação.

O balanço ultrapassa o da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, na sigla em inglês), que, entre 2002 e 2003, matou 774 pessoas em todo o mundo, a maioria das quais na China, mas a taxa de mortalidade permanece inferior.

O novo vírus, que provocou um morto em Hong Kong e outro nas Filipinas, afeta também o território de Macau (com nove casos) e mais de duas dezenas de países, onde os casos de contágio superam os 350.

A situação motivou a marcação de uma reunião de urgência de ministros da saúde dos países da União Europeia para amanhã (13), em Bruxelas, enquanto a Organização Mundial de Saúde enviou uma equipe de especialistas para a China visando acompanhar a evolução dos últimos casos.

Fonte: Agência Brasil

12 de fevereiro de 2020 - 9:01h

Sociedade Brasileira de Pediatria lança manual com orientações sobre uso de eletrônicos e internet

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) lançou na terça-feira um manual de orientação aos pais sobre os riscos da exposição às telas, internet e redes sociais à saúde de crianças e adolescentes.

O documento destaca a influência familiar no uso desregrado das telas. A atenção da família dada à criança ou adolescente pode ser considerado um fator de risco ou de proteção para o desenvolvimento de problemas ligados à era digital. O guia mostra que a causa de alguns problemas sociais geralmente está associada à negligência ou deficiência na relação dos filhos com os pais e a família. Um dos exemplos, é o uso das redes sociais pelos adolescentes como válvula de escape.

O manual também estabelece novas indicações práticas para o uso de telas, como o limite máximo de 2 horas por dia de exposição para crianças entre 6 e 10 anos. Orienta também que adolescentes com idades entre 11 e 18 anos fiquem, no máximo, 3 horas diante de telas, inclusive de videogames. Os pais nunca devem deixá-los “virar a noite” jogando.

“Crianças em idades cada vez mais precoces têm tido acesso aos equipamentos de telefones celulares e smartphones, notebooks, além dos computadores que são usados pela família, em casa, nas creches, em escolas ou até em restaurantes, ônibus, carros, sempre com o objetivo de fazer com que a ‘criança fique quietinha”‘, diz texto do estudo. “Isto é denominado de distração passiva, o que é muito diferente do brincar ativamente, um direito universal e temporal de todas as crianças e adolescentes”.

A pediatra Susana Fenon, do Grupo de Trabalho de Saúde na Era Digital da SBP, afirma que a limitação vale para todos os tipos de telas.

— Não é a mesma relação que tínhamos com a TV há duas gerações. A tecnologia hoje é muito íntima, fazendo com que a nossa saúde e tempo sejam afetados diretamente, sobretudo nas crianças e adolescentes.

A SBP desaconselha o uso de telas por bebês: “O olhar e a presença da mãe/ pai/família é vital e instintivo como fonte natural dos estímulos e cuidados do apego e que não podem ser substituídos por telas e tecnologias”.

De acordo com a SBP, o atraso no desenvolvimento da fala e da linguagem é frequente em bebês que ficam passivamente expostos às telas, por períodos prolongados e problemas de sono são cada vez mais frequentes e associados aos transtornos mentais precoces em crianças e adolescentes.

Segundo a pediatra, é mito pensar que oferecer tecnologia às crianças, inclusive bebês, vai aumentar seu QI, conhecimento sobre tecnologia ou habilidades cerebrais. “Ao contrário, o estímulo precoce cerebral não é integral.”

Fonte: Blog do BG

12 de fevereiro de 2020 - 8:54h

Coronavírus: total de mortos na China continental sobe para 908

O total de mortos na China continental devido ao novo coronavírus aumentou hoje (10) para 908, mais 97 do que no domingo, informaram as autoridades.

Segundo números divulgados pela Comissão Nacional de Saúde da China, são agora 40.171 as pessoas infectadas no país.

Um aumento de 97 mortes indica um recrudescimento de casos do novo vírus, 2019-nCoV, depois de ter havido uma quebra no dia anterior.

A mesma fonte precisou que até ontem (9) contavam-se 6.484 casos graves e que 3.281 tiveram alta, depois de se curarem da doença, que começou no final de 2019 na cidade de Wuhan, na província central de Hubei.

Até agora, a Comissão Nacional de Saúde da China disse que fez o acompanhamento médico de 399.487 pessoas que tiveram contato próximo com os infectados, dos quais 187.518 continuam em observação.

Fonte: Agência Brasil

10 de fevereiro de 2020 - 15:32h

Cientistas descobrem vírus misterioso no Brasil

Cientistas identificaram um novo e enigmático vírus cujo genoma parece ser totalmente novo para a ciência, possuindo genes desconhecidos. O Yaravírus, como foi chamado, foi encontrado no Lago da Pampulha, em Belo Horizonte. A equipe de pesquisa afirma que se trata de “uma nova linhagem de vírus amebal com origem e filogenia intrigantes”.

Para dois membros do grupo, Bernard La Scola, da Universidade Aix-Marselha, na França, e Jonatas Abrahão, da Universidade Federal de Minas Gerais, esta não foi a primeira descoberta do tipo. Há dois anos, a dupla ajudou a encontrar outra espécie viral que habita a água, o Tupanvírus.

Essas formas virais muito maiores foram descobertas apenas neste século, mas também por conta dos genomas mais complexos, dando a eles a capacidade de sintetizar proteínas e, portanto, executar coisas como reparo do DNA, além de replicação, transcrição e tradução de DNA. Antes dessas descobertas, pensava-se que coisas assim não eram possíveis, fazendo com que os vírus fossem considerados criaturas inertes e não-vivas, capazes apenas de infectar seus hospedeiros.

O grande diferencial do Yaravírus, porém, é o quão único é seu genoma. “Muitos dos vírus conhecidos da ameba compartilham muitos recursos que eventualmente levaram autores a classificá-los em grupos evolutivos comuns”, escreveram os pesquisadores. “Ao contrário do que é observado em outros vírus de ameba, o Yaravírus não é formado por uma partícula grande com genoma complexo, mas, ao mesmo tempo, carrega um número importante de genes anteriormente não descritos”, acrescentaram.

Durante as investigações, os pesquisadores descobriram que mais de 90% dos genes do vírus nunca haviam sido descritos antes. Apenas seis genes encontrados apresentavam uma semelhança distante com algum já documentado em bancos de dados científicos públicos. “Seguindo os atuais protocolos metagenômicos para detecção viral, o Yaravírus nem seria reconhecido como um agente viral”, afirmaram os pesquisadores.

Quanto ao que é o Yaravírus, os cientistas só podem especular por enquanto, mas sugerem que pode ser o primeiro caso isolado de um grupo desconhecido de vírus amebal. Outra possibilidade é que se trata de um vírus gigante que de alguma forma pode ter evoluído para uma forma reduzida. De qualquer forma, está claro que ainda há muito a aprender sobre os genomas do planeta.

Fonte: Olhar Digital

10 de fevereiro de 2020 - 15:27h

Ômega-3 reduz morte de neurônios pelo vírus Zika, diz pesquisa

Células neuronais pesquisadas pela UNB

Testes clínicos realizados no Laboratório de Imunologia e Inflamação (Limi) da Universidade de Brasília (UnB) indicam que o ômega-3 – um ácido graxo normalmente encontrado em peixes que reduz o colesterol ruim no organismo – combate a inflamação dos neurônios causada pelo vírus Zika. A substância também auxilia na redução da carga viral nas células do sistema nervoso humano.

O vírus Zika acarreta em complicações neurológicas, como encefalites, Síndrome de Guillain Barré e microcefalia. Com a infecção do vírus Zika, as mitocôndrias das células nervosas, que capturam energia e funcionam como uma espécie de “pulmão celular”, são atacadas e sofrem estresse oxidante. O desfecho é a morte dos neurônios.

“Quando o Zika infecta um neurônio, ele faz com que esse neurônio produza série de moléculas inflamatórias, citotóxicas e radicais livres que vão causar dano ao DNA”, descreve a coordenadora do Limi/UnB e professora do Depastamento de Biologia Celular Kelly Magalhães.

“O pré-tratamento do ômega-3 faz com que a célula produza outras moléculas que têm atividade antagônica ao que o Zika faz”, detalha professora que orientou a pesquisadora Heloísa Braz-de-Melo, estudante de mestrado, responsável pelo estudo recentemente publicado em revista científica internacional. Com o ômega 3, os neurônios produzem moléculas neuro protetoras e anti-inflamatórias.

A investigação sobre os efeitos do ômega-3 sobre na prevenção e tratamento aos efeitos do vírus Zika foi feita a partir de amostra do vírus isolado de um paciente infectado em Pernambuco no ano de 2015, quando houve surto da doença em alguns estados brasileiros. Pesquisadores da Universidade de Brasília também realizaram testes com camundongos, os resultados deverão ser divulgados ainda neste semestre. O Limi/UnB participa de rede internacional com laboratórios do Canadá, Escócia e Estados Unidos para pesquisar o vírus Zika.

Fonte: Agência Brasil

6 de fevereiro de 2020 - 10:35h

Cai para 11 o número de suspeitas de infecção por coronavírus no país

Diagnóstico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavírus (2019-nCoV), realizado pelo Laboratório de Vírus Respiratório e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que atua como Centro de Referência Nacional em Vírus Respiratórios para o Ministério da Saúde

Boletim atualizado do Ministério da Saúde informa que 11 pessoas ainda estão com suspeita de infecção por coronavírus no país. De acordo com Julio Croda, diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, são duas pessoas a menos que o número divulgado ontem (4).

“Os números demonstram claramente que o foco da transmissão é local, e está bastante concentrado na China, na região de Hubei. 99% dos casos estão lá”, disse.

O secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, confirmou que 21 casos em território brasileiro foram analisados e totalmente descartados.

Fonte: Agência Brasil

6 de fevereiro de 2020 - 10:34h

Governo lança campanha para reduzir gravidez na adolescência

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lançam a Campanha Nacional de Prevenção à Gravidez na Adolescência

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lançaram hoje (3) a campanha Tudo Tem seu Tempo, que visa a educar jovens sobre sexo e gravidez na adolescência. Mais cedo, a ministra publicou no seu Twitter a foto de um outdoor da campanha instalado nos corredores da Câmara dos Deputados e pediu a participação e o apoio das pessoas com o uso da hashtag #TudoTemSeuTempo nas redes sociais. A ação tem como foco duas faixas etárias: de 15 a 19 anos e abaixo de 15 anos.

“Estamos construindo um plano nacional de prevenção do sexo precoce. Essa ação é só o começo. Existem consequências graves, físicas e emocionais para o sexo antes da hora. Vamos fazer cartilhas, vamos para as escolas mostrar arte, música. Vamos cuidar das ‘novinhas’, e não apenas chamá-las para o sexo”, afirmou a ministra Damares.

A ministra afirmou ainda que as ações contam com embasamento de estudos realizados por especialistas de diversas áreas e que são focadas nos melhores interesses dos jovens. “Os jovens e adolescentes são seres pensantes. Eles não são guiados apenas pelo instinto sexual. Acreditar nos jovens é essencial”, concluiu.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, destacou a relevância da ação. “Isso é elemento de discussão, sim. Nós precisamos olhar os números e saber as consequências. É papel de todos que têm uma responsabilidade com os jovens e adolescentes criar uma consciência. Estamos diminuindo os números [de gravidez indesejada] de 15 a 19 anos em 40%. Mas, na faixa etária abaixo de 15 anos, de 2000 a 2016, o número da gravidez infantil permaneceu no mesmo patamar. Nada mudou”, argumentou.

Sobre a orientação de abstinência, Mandetta afirmou que o assunto foi muito discutido internamente e que a orientação educativa para evitar a gravidez infantil deve ser o foco da ação do governo. “O que se diz para uma criança assim [abaixo de 15 anos] a não ser ‘tudo tem seu tempo’? Não é idade de medicalizar, de interferir. A discussão é complexa”, concluiu.

De acordo com nota publicada pelo ministério, a medida é tida como política complementar e faz parte de um pacote de “medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução da incidência da gravidez na adolescência”.

O programa faz parte da Semana Nacional de Prevenção à Gravidez Precoce, criada pelo presidente Jair Bolsonaro em janeiro de 2019. A mensagem estimula o adiamento de relações sexuais e orienta jovens a dialogar com a família e a procurar unidades de saúde antes de iniciar uma vida sexual ativa.

Fonte: Agência Brasil

5 de fevereiro de 2020 - 9:23h

Câmara aprova PL com medidas de contenção do coronavírus no Brasil

O Plenário da Câmara dos Deputados, aprova o projeto de lei que aumenta a pena de quem abusa, fere ou mutila cães e gatos

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de hoje (4), em plenário, um projeto de lei (PL) que estabelece regras e medidas para controle, no território brasileiro, da epidemia do coronavírus. Para facilitar uma votação rápida, sem polêmicas e debates prolongados, o projeto trata apenas de medidas referentes ao coronavírus.

A votação ocorreu de forma simbólica, sem registro em painel. O projeto segue para o Senado, onde deve ser votado amanhã (5). O PL, relatado na Câmara por Carmen Zanotto (Cidadania-SC), prevê, entre outros pontos, o isolamento para portadores do vírus ou quarentena para os que tiverem suspeitas de contaminação.

Os cidadãos isolados terão tratamento gratuito e o direito de serem informados permanentemente sobre seu estado de saúde. O projeto também prevê o fechamento de fronteiras, portos e aeroportos para entrar e sair do país e a autorização excepcional e temporária da entrada de produtos sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), caso tais medidas sejam necessárias.

Existe um outro projeto sobre epidemias e vigilância sanitária, mais amplo, que deve começar a ganhar forma a partir da próxima semana. O governo desistiu de avançar com esse texto, com 84 artigos, para priorizar a emergência atual. Por isso, um texto mais curto foi entregue aos deputados. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esteve na Câmara no final da tarde para costurar um acordo com as lideranças da Casa e garantir a aprovação do projeto de lei emergencial.

“O projeto inteiro tem aproximadamente 84 artigos e seria pedir demais que a gente votasse 84 artigos de temas polêmicos numa situação como a de hoje, que é votar um texto enxuto, muito resumido, que se utiliza para esse momento do coronavírus, para essa questão da quarentena, e na segunda-feira a gente revisa e manda o PL para ter a discussão sem ser de urgência”, disse Mandetta.

Os primeiros casos de coronavírus surgiram na cidade de Wuhan, na China. O último boletim divulgado pelo país asiático registrou 20.438 casos e 425 mortes causadas pelo vírus. Fora da China continental, 185 infecções pelo novo coronavírus foram confirmadas em 26 países e territórios.

Atualmente há, segundo lista preliminar do Ministério das Relações Exteriores (MRE), um total de 29 pessoas, sendo 24 brasileiros e 5 chineses, que são cônjuges ou pais dos cidadãos brasileiros, que estão em Wuhan e que requisitaram ser resgatados pelo governo brasileiro. Nenhum apresenta sintomas da doença. Eles serão repatriados em duas aeronaves reservas da Presidência da República. Quem apresentar sintomas compatíveis com o coronavírus não poderá viajar.

Já está definido que os brasileiros que serão trazidos de Wuhan ficarão em isolamento na cidade de Anápolis (GO). Os dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) saem de Brasília amanhã (5), com previsão de chegada em Wuhan na madrugada de sexta-feira (7), para buscar os brasileiros.

Fonte: Agência Brasil

5 de fevereiro de 2020 - 9:21h

Em um ano, Conselho de Educação Física autua 362 academias e flagra 231 profissionais irregulares no RN

O Conselho Regional de Educação Física da 16ª Região autuou 362 academias e flagrou 231 profissionais irregulares em 2019 no Rio Grande do Norte. Os dados foram divulgados pelo conselho nesta terça-feira (4).

A principal irregularidade encontrada foi a falta de profissionais registrados e habilitados como educadores físicos para trabalharem nesses empreendimentos.

Das 362 academias irregulares encontradas, 237 sequer tinham registro no Conselho Regional de Educação Física. Depois de terem os empreendimentos fechados, empresários responsáveis por 193 dessas academias regularizaram a situação delas. As demais foram denunciadas ao Ministério Público.

Além das academias, 231 pessoas foram flagradas exercendo a profissão também sem registro no conselho. De acordo com o CREF16/RN, a maior parte delas era estudantes do curso. Ao todo, 37 profissionais foram denunciados ao Ministério Público.

O exercício ilegal como educador físico é considerado contravenção penal prevista no Artigo 47 da Lei das Contravenções Penais e a pena varia de 15 dias de prisão a três meses ou multa.

De acordo com o Conselho de Educação Física, o Rio Grande do Norte atualmente conta com 995 academias regulares em atividade.

Fonte: G1 RN

5 de fevereiro de 2020 - 9:19h

Walfredo Gurgel reduz para 94 o número de pacientes no corredor; Sesap anuncia medidas para diminuir superlotação

O número de pacientes acomodados em macas e cadeiras nos corredores do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, a principal unidade de saúde do estado, diminuiu para 94 nesta terça-feira (4). Na tarde de segunda-feira (3), esse número chegou a ser de 127. Além disso, três ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) seguem “presas” na unidade, já que os pacientes estão nas macas dos veículos – 18 ambulâncias chegaram a ficar no local na segunda-feira.

Nesta terça-feira (4), a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) convocou uma entrevista coletiva para apresentar medidas que visam reduzir a superlotação do hospital. Entre essas medidas, estão a transferência para outras unidades de saúde – o Hospital da Polícia Militar e o Hospital Colônia João Machado -, e altas médicas para pacientes com cirurgias eletivas agendadas.

A Sesap destacou ainda que busca fazer até a quarta-feira (5) novas transferências de pacientes com outros procedimentos que os hospitais regionais tenham condições de atender.

Segundo o secretário adjunto da Sesap, Petrônio Spinelli, o Governo do Estado liberou um recurso de R$ 15 milhões extras para investimentos neste momento. O montante visa equacionar a dívida com as unidades de saúde contratadas para a realização de cirurgias eletivas de ortopedia – que são o Hospital Memorial São Francisco e a Prontoclínica Dr. Paulo Gurgel -, e cerca de R$ 3,5 milhões serão usados para pagamento de fornecedores do Walfredo Gurgel. Outro hospital que receberá as paciente para cirurgias é o Deoclécio Marques, em Parnamirim.

“Inicialmente são três ações concretas. Primeiro, os ajustes de financiamento que o estado tinha com os hospitais privados. A segunda é ver a necessidade dos pacientes para ver a viabilidade de eles não precisarem ficar dentro do hospital. E a terceira e mais importante é a relocalização dos pacientes. Eles estão sendo deslocados não só para os procedimentos cirúrgicos em outros locais, mas também para retaguarda de leitos clínicos nos hospitais da rede”, disse Spinelli.

Em relação às transferências de pacientes, o secretário adjunto e os diretores do Hospital Walfredo Gurgel também garantiram que o Hospital Pedro Germano, da Polícia Militar, vai abrir 90 leitos de enfermaria e 10 de UTI. Também serão abertos 40 leitos no Hospital João Machado e 110 novas vagas de UTI em toda a rede.

Segundo o secretário, está em andamento também um chamamento público que busca acelerar cirurgias eletivas – atualmente o déficit é de 10 mil. De acordo com Petrônio Spinelli, elas serão realizadas a partir de março com a melhoria na estrutura do Samu e dos Hospitais Regionais do interior do estado e com iniciativas como o consórcio intermunicipal de saúde.

Fonte: G1 RN

5 de fevereiro de 2020 - 9:08h