Hospital Regional do Seridó tem novo informe sobre casos suspeitos do COVID-19 em Caicó

O Hospital Regional do Seridó acaba de confirmar que dos 4 casos monitorados na cidade apenas 1 destes é tratado como suspeito devido a revisão de critérios epidemiológicos.

Ainda cedo, pela manhã, a assessoria do Hospital Regional do Seridó havia confirmado ao blog Jair Sampaio que seriam 4 casos, contudo, em meio à mudança de protocolo, agora é apenas 1.

Os dois casos que teriam dado entrada nesta manhã, 18 de março, são agora tratados como Influenza.

Veja a NOTA!
Atualizo que temos apenas 1 caso suspeito em Caicó. O caso 2 foi excluído, hoje foi revisto os critérios epidemiológicos e não se enquadra! Assim, hoje não teve nenhum caso suspeito notificado”.

Assessoria de Mídias & Comunicação HRS.

Fonte: Jair Sampaio

18 de março de 2020 - 14:08h

Primeira pessoa do RN infectada por coronavírus não apresenta mais sintomas

Está liberada do isolamento domiciliar, a jovem potiguar de 24 anos que foi infectada pelo Covid-19, o primeiro caso confirmado no Rio Grande do Norte. A mulher não apresenta mais sintomas da doença. A informação foi divulgada nas redes sociais da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).

O caso primeiro caso de paciente infectado pelo coronavírus do Rio Grande do Norte foi anunciado na noite da última quinta-feira (12). A mesma jovem que retoma a possibilidade de sair às ruas, após se recuperar da doença, tinha viajado recentemente à Europa, passando por França, Itália e Áustria. De volta a terras potiguares, ela apresentou sintomas do novo coronavírus, que foi comprovado por testes no Instituto Evandro Chagas, no Pará.

A jovem atendeu as recomendações de isolamento domiciliar, destacadas pela secretaria de saúde, em Natal, onde ela mora.

Fonte: Tribuna do Norte

16 de março de 2020 - 7:32h

Previsão é de chuva em todo o RN entre esta sexta e domingo

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) informa a previsão de chuvas em todo o estado no período que compreende esta sexta-feira(13) até o domingo(15). Novamente, a Zona de Convergência Intertropical segue atuante na região e sendo a principal responsável pela instabilidade climática.

13 de março de 2020 - 9:36h

RN tem alta de 19% nos casos de dengue, zika e chikungunya em 2020

Rio Grande do Norte já registra 2.314 casos prováveis de dengue, zika ou chikungunya em 2020, segundo a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Em comparação com 2019, o número é 18,97% maior. No ano passado, foram 1.945 casos notificações.
Os casos prováveis são aqueles que atendem aos critérios de classificação, mas que não foram comprovados em laboratório.

De acordo com a Sesap, os principais registros estão concentrados no Litoral Leste e na Região Metropolitana de Natal. A capital potiguar lidera as estatísticas de arboviroses (dengue, zika e chikungunya), somando 1.071 casos prováveis e 509 confirmações.

Até o momento, entre janeiro e março deste ano, três mortes estão relacionadas com as três arboviroses.

Segundo a Sesap, foram notificados até agora 1.928 casos prováveis de dengue nos 167 municípios potiguares. Deste total, 511 foram confirmados. A incidência da doença é de 55,42 casos por grupo de 100 mil habitantes. Em 2019, considerando o mesmo período, foram 1.688 casos notificados de dengue e outros 490 confirmados.

Quanto à chikungunya, em 2020, a Sesap confirmou 92 casos de um total de 347 notificações de casos suspeitos. Em 2019, nesse mesmo período, foram confirmados 68 casos de um total de 209 notificados. Em relação à zika, foram registrados 39 casos prováveis e 2 confirmações. No mesmo período de 2019, foram registrados 48 casos prováveis.

De acordo com a Sesap, o Rio Grande do Norte está com 61 municípios considerados com alto risco de epidemia de dengue. A avaliação é feita quando os domicílios de uma cidade apresentam alto índice de infestação predial (IIP) pelo mosquito Aedes aegypti, o principal vetor da doença.

Nas localidades consideradas de risco, o registro estava acima dos 4%. Isso significa mais de quatro casas infestadas com o mosquito para cada 100 pesquisadas. As cidades de Carnaubais e de Lajes têm o maior índice de infestação de todo o Estado. Os municípios registraram 11,5% e 11,3% de incidência do mosquito, respectivamente.

O levantamento sobre infestação não traz dados sobre Natal. A Secretaria Municipal de Saúde adota um mecanismo diferente de contagem do mosquito.

Para ser considerado satisfatório, o índice deve estar abaixo de 1%. No Rio Grande do Norte, segundo a Sesap, apenas 25 municípios estão nessa situação. O município de São Fernando tem o menor índice de infestação de todo o Estado: 0,2%.

A Sesap lembra que a alternância entre dias de sol e calor formam o ambiente ideal para a proliferação do inseto. O órgão aponta que é preciso que a população adote ações contra a reprodução do mosquito, como evitar o acúmulo de água parada, não deixar entulho no quintal ou colocar telas de proteção nas janelas. As medidas são as principais para evitar a doença.

Fonte: Agora RN

10 de março de 2020 - 8:38h

RN receberia R$ 254 milhões a mais com novo Fundeb, aponta estudo da Câmara

O Rio Grande do Norte vai receber R$ 254 milhões a mais para a educação, em 2026, caso seja aprovada pelo Congresso Nacional a proposta de emenda à Constituição nº 15, que aumenta a destinação de recursos do governo federal para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).
Pela proposta, que está sendo analisada por uma comissão especial na Câmara dos Deputados, os recursos federais vão aumentar gradativamente nos próximos anos para até 20% do total em 2026. Em 2031, poderia chegar a 40%. Hoje, o governo federal é responsável por 10% dos recursos do Fundeb.

A PEC do Fundeb, que é apoiada pelos governadores, vai beneficiar os estados que têm maior desigualdade na educação. Segundo a proposta, em 2026, o governo federal deve transferir cerca de R$ 16 bilhões a mais do que em 2020 – 75% para os estados e municípios mais pobres e 25% por resultados educacionais.

Para as transferências aos entes mais pobres, simulações realizadas pela Consultoria do Orçamento da Câmara dos Deputados, com dados de 92% dos municípios, apontam que mais da metade desses novos recursos iriam para três estados: Bahia, Maranhão e Ceará. Quem ganha mais é a Bahia: de R$ 3,2 bilhões transferidos pelo Fundeb em 2020, passará a receber R$ 5,3 bilhões em 2026, ou seja, uma diferença de R$ 2,1 bilhões.

No caso do Rio Grande do Norte, o acréscimo seria de pelo menos R$ 254 milhões em 2026, com relação a 2020. Em 2019, o RN recebeu R$ 897 milhões do Fundeb. Para este ano, a projeção é que o Estado receba R$ 926 milhões.

Além do aumento de recursos do governo federal, uma novidade é o critério de distribuição pelo Valor Aluno Ano Total (Vaat), que leva em a consideração a totalidade de recursos vinculado à educação.

Atualmente, a distribuição é feita apenas com base nas receitas do Fundeb. Essa mudança vai garantir mais recursos para os municípios que hoje destinam pouco dinheiro à educação. Outros municípios com maior arrecadação não receberão além do que já recebem.

Escolas estaduais e municipais também vão ganhar recursos por resultado, a partir de um indicador de desempenho que deve ser estabelecido por lei ordinária.

O Congresso tem até dezembro para aprovar a PEC 15/15 e o projeto de lei que vai regulamentá-la. Isso porque, de acordo com a Emenda Constitucional 53/2006, o Fundeb atual tem validade apenas até o fim de 2020. Caso o novo Fundeb não seja aprovado, estados e municípios vão perder recursos para educação.

Fonte: Agora RN

Com as regras atuais do Fundeb, o valor mínimo aplicado por aluno em 2020 é de R$ 3.965. Com as mudanças de PEC 15/15, as escolas vão investir em 2021 no mínimo R$ 5.220 por aluno, um aumento de 31,7%. Caso as regras atuais fossem mantidas, as escolas teriam no mínimo apenas R$ 4.335.

Em 2019, o Fundeb distribuiu R$ 168,5 bilhões para o ensino básico em redes de escolas estaduais e municipais. Hoje, o Fundo garante 63% dos recursos que os municípios investem em educação. Muitos municípios dependem das transferências do Fundeb porque têm uma baixa arrecadação de IPTU e ISS, tributos que devem ter uma parcela destinada às escolas.

O Fundeb ajuda a equilibrar a distribuição dos recursos para educação, combatendo desigualdades regionais ao transferir a arrecadação de tributos da União, estados, Distrito Federal e municípios.

10 de março de 2020 - 8:37h

Sobe para 11 o número de casos suspeitos de coronavírus no RN

Subiu para 11 o número de casos suspeitos do novo coronavírus, o Covid-19, registrados no Rio Grande do Norte. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) e foram repassados ao G1 nesta tarde de segunda-feira (9). No último boletim, divulgado na sexta-feira passada, o número de casos suspeitos era de quatro. Nenhum caso foi confirmado no estado.

Os casos suspeitos são seis de Natal, dois de Parnamirim, além dos três primeiros registrados em Mossoró nesta segunda-feira – os únicos até o momento fora da Região Metropolitana de Natal. Os casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que ainda não ocorreu com todos. Os números divulgados pelas secretarias estaduais e o MS não são necessariamente iguais, já que os órgãos têm horários e procedimentos distintos para apresentação de seus boletins diários.

Com os novos casos suspeitos, a Sesap tem usado o protocolo de enviar os exames para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) em Natal e, caso a unidade não consiga identificar uma gripe ou outro tipo de vírus mais comum no prazo de três dias, as amostras são enviadas para o Instituto Evandro Chagas, no Pará. Nesta nova avaliação, a previsão é de até sete dias.

Os três primeiros casos suspeitos de Mossoró, notificados nesta segunda, envolvem um homem, uma mulher e um adolescente que estiveram recentemente na Itália. Eles apresentaram febre e tosse e procuraram um hospital privado, que comunicou sobre os casos.

Fonte: G1 RN

10 de março de 2020 - 8:35h

Governo renova estado de calamidade pública por seca em 132 municípios

O Governo do RN publicou neste sábado (07) no Diário Oficial do Estado (DOE) o decreto 29.490, que renova a situação de emergência por seca em 132 municípios. A medida se justifica pelo fato de, apesar das últimas chuvas, ainda persistirem dificuldades no abastecimento de água nas cidades e pelos grandes reservatórios acumularem apenas 30% a 35% de sua capacidade. Com o decreto, durante o período em que persistir a Situação de Emergência, o Estado do Rio Grande do Norte poderá contratar, mediante dispensa de licitação, obras e serviços que se mostrarem aptos a mitigar os efeitos da estiagem.

Em parecer técnico elaborado neste dia 02 de março, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Copdec), órgão vinculado ao Gabinete Civil do Governo do Estado, atesta a situação de emergência provocada pela escassez de chuvas nos últimos anos e classifica a situação como de média intensidade devido à considerável redução dos níveis dos principais reservatórios hídricos.

Relatório da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) faz um balanço das chuvas ocorridas em 2019 e aponta que, apesar da aparente normalidade pluviométrica, as precipitações ocorridas de julho a dezembro tiveram índices baixos no semiárido devido à falta de instabilidade atmosférica para causar as chuvas. Neste mesmo período, foi registrada maior evaporação devido ao aumento dos ventos e da temperatura, o que contribui para reduzir o nível dos reservatórios.

O decreto também cita o prejuízo financeiro da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern) no valor de R$ 2,1 milhões no segundo semestre de 2019, decorrente da paralisação do abastecimento de água e da não cobrança das contas de consumo, após a confirmação de colapso nos mananciais. Nestes casos, os municípios passam a ser abastecidos por carros-pipa que têm os custos arcados pelas prefeituras, governos estadual e federal e pela Caern.

Fonte: Agora RN

9 de março de 2020 - 12:12h

Chuvas de fevereiro ficam acima da média no RN

As chuvas que caíram no Rio Grande do Norte durante o mês de fevereiro foram 14,9% acima do esperado para o período, segundo a análise da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). A média do mês foi de 110,9 milímetros. O esperado era de 93,6 mm. Mais de 90 municípios registraram chuvas de normal a acima do normal em fevereiro.

As regiões Oeste e Central foram onde as precipitações foram melhor distribuídas, com média de 177,1 mm e 104 mm, respectivamente. Em algumas localidades, as chuvas foram acima deste volume. Os municípios que registraram mais chuvas foram:

Martins (386,8 mm)
Rafael Godeiro (311,9 mm)
Messias Targino (307,5 mm)

Em Mossoró, somente no dia 29, choveu 176,4 mm, batendo o recorde histórico do município, que era de 151,6 mm, ocorrido em 2017.

O meteorologista Gilmar Bristot, explica que a causa das chuvas ocorridas fevereiro no estado são fruto da atuação no semiárido potiguar do sistema meteorológico Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCANS), e em alguns momentos, em conjunto com a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Agreste negativo

Somente a região do Agreste choveu abaixo do esperado, que era 69,9mm, mas a média registrada foi de 66,5mm (-4,5%).

Fonte: Agora RN

4 de março de 2020 - 12:18h

Natalense é selecionado para participar de reality show da Netflix

O natalense Raphael Dumaresq, de 24 anos, foi selecionado para participar de um reality show da Netflix Brasil. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (27) nas redes sociais do jovem e da atriz e apresentadora Giovanna Ewbank, que comandará o programa The Circle Brasil.

Raphael é estudante e artista local. Ele participou das gravações do reality em Londres com os outros selecionados.

O reality consiste na conquista de popularidade dos participantes através de uma rede social própria, o “Circle”. Eles postarão fotos e terão interações virtuais, sem se encontrar pessoalmente. O vencedor será quem conquistar o título de “digital influencer” e receberá um prêmio de R$ 300 mil.

The Circle Brasil estreia no dia 11 de março na Netflix. uma das plataformas de streaming mais conhecidas do mundo.

Fonte: Agora RN

27 de fevereiro de 2020 - 17:33h

Secretaria da Saúde registra cinco casos suspeitos de coronavírus no RN

O Rio Grande do Norte tem cinco casos suspeitos de coronavírus. É o que informou a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) na manhã desta quinta-feira (27). Os casos são considerados suspeitos conforme protocolo do Ministério da Saúde.

Dos três casos que estavam sob investigação, apenas um segue sem definição. Os outros dois foram classificados como suspeitos para Covid-19 – o novo coronavírus. Além desses, foram notificados mais três casos, os quais já foram classificados como suspeitos.

A secretaria informou ainda que todos casos suspeitos no Rio Grande do Norte possuem histórico de viagem à Itália. Os pacientes seguem em isolamento domiciliar, enquanto aguardam a confirmação ou descarte de caso para Covid-19.

“A Sesap já deu início às primeiras medidas de investigação e monitoramento, conforme estabelecido previamente no Fluxo e Plano de Contingência Estadual para Covid-19, diante de caso suspeito”, informou a pasta em nota.

Pessoas que apresentem sintomas característicos da doença e que possuem histórico de viagem recente a um dos dezesseis países (China; Japão; Irã; Vietnã; Camboja; Tailândia; Coreia do Sul; Coreia do Norte; Singapura; Alemanha; Austrália; Emirados Árabes; Filipinas; França; Itália e Malásia), ou contato com caso suspeito ou confirmado por Covid-19, devem procurar atendimento nos serviços de saúde mais próximos de sua residência.

Fonte: G1 RN

27 de fevereiro de 2020 - 17:25h