Ministérios Públicos apontam pré-colapso no sistema de saúde e cobram medidas mais rígidas contra Covid-19 no RN

Representantes dos Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho afirmaram que o Rio Grande do Norte vive um pré-colapso do sistema público de saúde e defenderam que o quadro da pandemia da Covid-19 exige medidas sanitárias mais rigorosas em todas as regiões potiguares.

Os órgãos realizaram uma reunião com a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), prefeitos de cidades de todas as regiões do estado e autoridades de saúde, nesta segunda-feira (31).

O procurador da República Victor Mariz afirmou que o momento é crítico. “Em razão dos dados epidemiológicos, temos a necessidade de adotar medidas de controle mais rígidas. Persistimos em situação de risco elevado em razão da pandemia. Acompanhamos de perto o abastecimento de kit intubação e oxigênio, e estamos em alerta pelo risco de falta de medicamentos fundamentais. Temos uma situação de pré-colapso, com panorama anunciado de colapso”, relatou.

“Fica do MP o alerta e o apelo de que só com a união de esforços e protagonismo dos gestores é que poderemos qualificar o enfrentamento para reduzir a propagação do vírus”, defendeu.

De acordo com a promotora de Justiça Iara Pinheiro, o acompanhamento semanal do comportamento da pandemia no estado identificou que o RN vem piorando nos indicadores epidemiológicos e assistenciais nas últimas três semanas.

“Nossa fala de alerta é baseada na última recomendação do comitê científico do estado, mas também em outras análises de projeção da pandemia para o país, como o Observatório Covid da Fiocruz. A capacidade de expansão de leitos públicos praticamente esgotou-se. Pedimos mais restrições em todo o território estadual, porque os dados apontam que todo o estado está em situação grave em relação ao número de casos ativos e demanda alta por leitos de UTI Covid”, explicou.

A procuradora-chefe do MPF no RN, Cibele Benevides, ressaltou a necessidade de se estabelecer consenso e compromisso entre os gestores.

“O consenso poderia ser no sentido de maior fiscalização e no reconhecimento de setores que estão cumprindo bem os protocolos, como restaurantes e escolas particulares. O momento é de não avançar com novas aberturas e rever flexibilizações inadequadas, como a permissão de eventos coletivos em Natal”, disse.

Segundo o MP, o prefeito da capital, Álvaro Dias, se comprometeu a reunir o comitê científico municipal para analisar quais novas medidas poderão ser adotadas. Em Parnamirim, o prefeito Rosano Taveira já definiu que o próximo decreto não permitirá aglomerações de até 100 pessoas, como o atual. O MP irá monitorar a realização da reunião em Natal e a adequação das restrições.

A procuradora regional do Trabalho Ileana Neiva também destacou a importância da vigilância epidemiológica: “Cada município deve observar os causadores dos surtos de covid-19. Além de avaliar novas restrições de circulação, é preciso ampliar a testagem da população, para isolar as pessoas, rastrear os contatos e conter surtos”.

A Procuradora Regional do Trabalho ainda esclareceu que já são considerados “surtos virais” a contaminação de pequeno número de pessoas que frequentam ambiente em comum, sendo que estes surtos, caso não sejam contidos por medidas de vigilância epidemiológica, podem avançar de forma exponencial, contaminando a sociedade que habita ou trabalho no entorno do novo foco viral.

Os gestores municipais relataram as dificuldades financeiras enfrentadas durante a pandemia, com encolhimento da arrecadação e grande aumento nos gastos de saúde pública. Eles também elogiaram a sistemática atual de adoção de decretos regionalizados, que deve ser mantida e expandida de forma coordenada em todo o território potiguar.

Atualmente as regiões do Alto Oeste, Seridó, Vale do Açú e Central estão com medidas mais restritivas.

O MP afirma que irá monitorar a adequação das medidas sanitárias ao cenário pandêmico atual em todo o estado.

Números da pandemia
Mais de 700 pessoas estão internadas com covid no RN, mais da metade em leitos críticos (UTIs e semi UTIs). Na manhã desta terça-feira (1º), 98% dos leitos críticos estavam ocupados, sendo 100% no Seridó, 100% na região Oeste e 97,3% na Região Metropolitana. 75 pessoas em estado de saúde considerado crítico estão na fila de espera por leitos de UTI.

Em toda a pandemia, já morreram 840 pessoas na fila, sendo 102 neste mês de maio (número que ainda pode aumentar). Maio apresentou um dos maiores números de casos registrados de toda a pandemia no RN, 25.229 mil ao todo. Foram 506 mortes ao longo do mês, média de 16,32 por dia.

1 de junho de 2021 - 12:41h

Sete municípios do RN não registram casos confirmados de coronavírus

Dos 167 municípios do Rio Grande do Norte, apenas 7 não têm casos confirmados de coronavírus. Todos ficam no Oeste potiguar. Até sábado (13), o estado registrava 13.789 casos confirmados da doença, 533 óbitos, e 1.993 pacientes recuperados.

O boletim da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) aponta 11 cidades sem casos confirmados de Covid-19, porém, 4 já têm casos registrados, mas a notificação não consta no sistema da Sesap: Pedra Preta (4), Serrinha dos Pintos (2), Sítio Novo (1) e Triunfo Potiguar (6).

Dos 7 municípios sem casos confirmados de Covid-19, 5 têm menos de 5 mil habitantes. Todas as cidades têm ou já tiveram casos suspeitos de coronavírus.

Veja as cidades que não têm casos confirmados de coronavírus:

  • Água Nova ( 3.252 habitantes)
  • João Dias (2.654 habitantes)
  • José da Penha ( 5.951 habitantes)
  • Major Sales (4.020 habitantes)
  • Rafael Fernandes (5.098 habitantes)
  • Riacho de Santana (4.204 habitantes)
  • São Francisco do Oeste (4.228 habitantes)

Fonte: G1 RN

14 de junho de 2020 - 19:11h

Portaria define multa de R$ 150 para pessoas que descumprirem decreto contra a Covid-19 e saírem na rua sem justificativa no RN

As pessoas que circularem nas ruas no Rio Grande do Norte, sem que seja para realizar atividades essenciais, podem ser multadas em R$ 150. O acendimento de fogueiras implica em multa de R$ 2 mil.

As duas punições dizem respeito ao descumprimento do mais recente decreto de enfrentamento ao novo coronavírus publicado pelo Governo do Estado na quinta-feira (4). A portaria que estipula os valores das multas saiu na edição deste sábado (6) do Diário Oficial, assinada pelos secretários de Saúde e de Segurança Pública.

A multa prevista para as pessoas que se enquadram no grupo de risco da Covid-19 que forem flagradas circulando na rua também é de R$ 150. A penalidade não é válida para quando, utilizando máscara, idosos e pacientes com comorbidades estejam realizando alguma das atividades consideradas essenciais listadas no decreto do dia 4 de junho, como fazer atividade física individual, ir ao supermercado ou farmácias. Isso também é válido para os demais cidadãos.

A portaria deste sábado (6) determinou ainda a multa de R$ 2 mil para quem realizar festejos juninos, além de R$ 1 mil para quem acender fogos de artifício.

Além disso, também está previsto o pagamento de multa para pessoas que entrarem ou permanecerem acompanhadas, independente de laço familiar, em supermercados ou outros estabelecimentos que estejam com funcionamento autorizado. Esta infração diz respeito especificamente ao decreto de 1º de abril.

Fonte: G1 RN

8 de junho de 2020 - 7:25h

RN tem mais de 400 mortos por Covid-19; “quase colapso”, diz secretário

O Rio Grande do Norte registrou 23 novos óbitos por Covid-19, e soma 410 mortes, de acordo com os dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), divulgados neste sábado (6). Deste total, 8 ocorreram nas últimas 24h. Ainda segundo a Sesap, são 9.449 casos confirmados da doença, 18.841 suspeitos, além de 16.733 descartados.
No estado, há 63 mortes em investigação em decorrência da infecção. A taxa de isolamento permanece baixa e caiu para 39,6%. O secretário-adjunto da Sesap, Petrônio Spinelli, esclarece que este é um fator que contribui para o aumento da disseminação da doença.

“Há relação direta entre queda no isolamento e número de internações, mortes e incidência do vírus. Enfrentamos um quase colapso do sistema de saúde, algo que chamamos de superlotação dramática”, explicou.

Em todo o RN, há 655 pessoas internadas com confirmação ou suspeita de Covid-19, das quais 338 apresentam quadro clínico grave. O estado já confirma superlotação na maioria dos leitos disponíveis para tratamento da doença. Em Pau dos Ferros e na Região Oeste, não existem mais vagas; na Grande Natal, 99% dos leitos estão cupados; a situação é menos dramática na região Seridó, onde a taxa de ocupação está em 59,1%.

No rol das superlotações, o número de pacientes à espera de regulação também é alto. São 50 pessoas classificadas como prioridades I e II, ou seja, apresentam quadro clínico grave. Outras 76, com quadros mais leves, também estão na fila por internação.

Fonte: Agora RN

8 de junho de 2020 - 7:18h

RN soma 212 mortes e 4.774 pessoas infectadas pela Covid, diz Secertaria de Saúde

O Rio Grande do Norte confirmou 4.774 casos confirmados e 212 mortes causadas por Covid-19, segundo os dados do boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), atualizados nesta segunda-feira (25). Há 40 óbitos em investigação. O número de casos suspeitos está em 12.856. Descartados são 10.276.

A secretaria também informou a chegada de 40 respiradores nessa semana no Rio Grande do Norte. O estado contabiliza 467 pessoas internadas em decorrência do coronavírus.

Taxa de Ocupação
Região Oeste: 95%

Pau dos Ferros: 80%

Região do Seridó: 64%

Região Metropolitana: 97%

Na contramão do avanço da doença, o índice de isolamento social permanece baixo na região metropolitana, que segundo o boletim, está em 43%.

Fonte: Agora RN

25 de maio de 2020 - 12:50h

RN soma 90 óbitos por Covid-19 e 1.935 casos confirmados da infecção

O Rio Grande do Norte tem atualmente 90 óbitos por coronavírus e 1.935 casos confirmados da infecção, segundo informações da Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap) nesta segunda-feira (11). Além disso, o RN tem 7.605 casos suspeitos, 5.440 descartados e 662 pacientes recuperados. Ainda há 36 óbitos em investigação.

As mortes mais recentes divulgadas pela Sesap foram registradas em Areia Branca e em Natal. As mortes de Areia Branca são de duas mulheres, de 61 e 65 anos. As duas tinham histórico de diabetes e hipertensão. Em Natal, a vítima mais recente é uma mulher de 90 anos, também com histórico de diabetes e hipertensão.

De acordo com o secretário-adjunto da Sesap, Petrônio Spinelli, o estado tem 32 solicitações de internação vindas do interior e das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Destas, 2 são pacientes classificados como prioridade 1 e 8 como prioridade 2, que são os pacientes que deveriam estar em leitos críticos e semicríticos.

Fonte: Agora RN

12 de maio de 2020 - 7:23h

Mortes por Covid-19 no RN somam 76; são 1.739 casos confirmados da doença

Os dados sobre coronavírus no Rio Grande do Norte divulgados nesta quinta-feira (7) pela Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap) apontam que já são contabilizados 76 óbitos – 4 novos registrados nas últimas 24h -, 1.739 casos confirmados da infecção e 5.704 suspeitos. Segundo a Sesap, 20 óbitos estão em investigação.

As mortes mais recentes foram registradas em Macaíba, Mossoró, São Gonçalo do Amarante e São Tomé. Este último múnicípio registra agora o primeiro óbito por Covid-19.

No estado, são 246 internações, das quais 77 são considerados casos críticos. A taxa geral de ocupação da rede de saúde – pública e privada – é de 57%. Considerando apenas a rede pública, a taxa de ocupação é de 42%.

Ainda de acordo com os dados da Sesap, a maior taxa de notificação da doença no estado está concentrada na região Metropolitana de Natal, seguida de notificações na região de Mossoró e Seridó, respectivamente. A região Metropolitana também lidera o número de óbitos em investigação pela Covid-19.

Até o momento, 6.861 testes já foram realizados no estado.

Fonte: Agora RN

7 de maio de 2020 - 17:41h

Coronavírus: RN registra 1.392 casos confirmados e 61 óbitos

O Rio Grande do Norte registrou neste domingo (3) 1.392 casos confirmados de coronavírus. As mortes chegaram a 61. Dados foram divulgados pela Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap/RN).

No boletim do sábado (2), haviam sido registrados 1.359 casos confirmados e 59 óbitos. O aumento é de 33 e 2, respectivamente.

Ao todo, há 4.939 casos suspeitos e 415 pessoas curadas da doença. Mais detalhes dos casos serão divulgados no boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap/RN) ainda na tarde deste domingo.

Fonte: Agora RN

4 de maio de 2020 - 9:40h

Profissionais de saúde representam 33% dos casos confirmados de coronavírus no RN

Dados da Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte apontam que 126 dos 376 pacientes confirmados do novo coronavírus no estado são profissionais de saúde. Dessa forma, eles representam 33,5%, ou cerca de um terço das pessoas que tiveram a doença notificada no estado. A categoria tem prioridade na realização de testes.

Pelo menos dois profissionais da área faleceram com a doença, no estado. O técnico de enfermagem Luiz Alves de Brito, de 48 anos, em Mossoró, e a médica Maria Altamira de Oliveira, de 71 anos, em Natal. De acordo com relatos de familiares, ambos não atuavam na linha de frente contra o coronavírus.

Os profissionais de saúde estão no grupo prioridade para realização de testes, porque eles podem representar risco de transmissão para outros pacientes. Além disso, a doença pode impactar na redução da força de trabalho em um momento de crise. No dia 1º de abril, quando o estado tinha 92 casos, a categoria representava 37% dos pacientes confirmados.

Até esta terça-feira (14), o estado tem 376 pessoas confirmadas com o novo coronavírus e 2.430 casos suspeitos, distribuídos em pelo menos 109 municípios. Outros 1.948 foram descartados para a doença. Ao todo, 18 pessoas morreram vítimas da Covid-19 no estado potiguar.

Fonte: G1 RN

15 de abril de 2020 - 12:26h

Profissionais da Saúde terão direito a 40% de insalubridade

O Governo do RN realizou um novo balanço das ações e medidas adotadas para combater o novo Coronavírus (Covid-19). Os destaques são para a implantação do adicional de insalubridade no valor de 40% aos profissionais da Saúde das unidades hospitalares do Estado e a situação do processo de Chamamento Público para implementação e gestão do hospital de campanha, a ser construído na Arena das Dunas.
Participaram neste sábado (11) da entrevista coletiva à imprensa o secretário de Estado da Saúde Pública (Sesap), Cipriano Maia, e a assessora jurídica do Governo e também chefe da força-tarefa administrativa de enfrentamento ao coronavírus, Luciana Daltro de Pádua Castro.

Cipriano Maia destacou o auxílio que será implementado aos servidores. “Anunciamos hoje que o Governo do Estado, a partir da mediação realizada com o Ministério Público do Trabalho e com o Sindicato do Trabalhadores da Saúde, implantará para todos os trabalhadores da saúde que estão nas unidades hospitalares do Estado, na linha de frente na atenção ao paciente, o adicional de insalubridade no valor de 40%. Como reconhecimento pela dedicação e empenho desses trabalhadores”, frisou.

Durante o período da pandemia, todos os profissionais das unidades hospitalares, incluindo os que têm contrato temporário, que desempenhem atividade na assistência direta ao paciente receberão o auxílio insalubridade em seu teto máximo, 40%. Já os que trabalham em funções administrativas nessas unidades receberão 20%. A exceção é para os profissionais que, por pertencerem ao grupo de risco da doença, estão em teletrabalho (home office).

A portaria que regulamentará o auxílio nesse contexto da Covid-19 será publicada na próxima semana e a previsão é que os servidores passem a receber o benefício no salário de maio, mas retroativo a abril, uma vez que os salários deste mês já foram pagos. Após o período da pandemia, volta a ser a porcentagem de insalubridade em acordo com a unidade de atuação.

Ele enfatizou ainda que o benefício é uma forma de agradecimento e demonstração de todo trabalho e esforço que o Estado tem desenvolvido em defesa da vida. “Agradecemos a todos pela solidariedade, apoio, compromisso e empenho no enfrentamento da epidemia, desde os trabalhadores da saúde que estão na ponta e todos que tem apoiado e colaborado com as ações do Governo.”

Em relação ao edital para contratação de organização social ou filantrópica que irá fazer a gestão do hospital de campanha, o prazo para apresentação de propostas das empresas encerrou às 17h desta sexta-feira (10). Foram apresentados projetos que estão no prazo de avaliação pela equipe técnica da Sesap.

“Só após a análise é que iremos divulgar os resultados desse chamamento. No total foram apresentadas sete propostas que surgiram após o Termo de Ajustamento de Conduta que o Governo do Estado celebrou com o Ministério Público Estadual e Federal. Entendemos a urgência e emergência da situação e o Governo deve apresentar as informações e resultado no Diário Oficial na próxima segunda-feira (13)”, esclareceu Luciana Daltro.

Fonte: Agora RN

13 de abril de 2020 - 9:46h