RN está em alerta para possível chegada de óleo na costa

Foto: Magnus Nascimento

Fragmentos de óleo encontrados em praias de nove cidades de Pernambuco geraram um alerta, dado os riscos ambientais que esse tipo de material representa ao ecossistema marinho e à população. Os primeiros registros ocorreram na última sexta-feira (26) na orla de Ipojuca, Região Metropolitana do Recife, e o material foi recolhido pela Agência Pernambucana do Meio Ambiente (CPRH) e Capitania dos Portos para análise. De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) do Rio Grande do Norte, já estão sendo realizados monitoramentos geoespaciais no estado face a possibilidade de chegada dos fragmentos no estado pelas correntes marinhas.

No sábado (27), a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Semas) de Pernambuco deu início ao monitoramento local e, no domingo (28), verificou a chegada de fragmentos do material ao litoral da Paraíba. O Ibama-RN informou que o monitoramento realizado pelo órgão na região potiguar ainda é precoce, mas já foram recolhidas amostras do fragmento de óleo que apareceram nos dois estados atingidos. No momento, elas estão em análise e o resultado deve ser concluído em relatório até o fim desta semana.

De acordo com o Ibama-RN, o importante no momento é compreender do que se trata a substância recolhida, a fim de verificar se ela pode ou não significar uma emergência ambiental. A investigação do material está sendo realizada pela equipe do Instituto. Já no litoral de Pernambuco, a Semas local conta com o auxílio do Ibama e da Marinha do Brasil. No boletim de domingo (28), foram encontrados fragmentos nos municípios de Serinhaém, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Recife, Olinda, Paulista, Igarassu, Itamaracá e Goiana.

Tribuna do Norte

29 de agosto de 2022 - 15:05h

Inmet alerta para chuvas intensas e ventos de até 60 km/h em 98 municípios do RN

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de chuvas intensas, com perigo potencial”, em 98 municípios do Rio Grande do Norte. O aviso é válido das 10h desta segunda-feira (4) até as 8h da terça (5). Confira a lista de cidades no final da matéria.

De acordo com o Instituto, as chuvas terão entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia. Além disso, os ventos serão intensos, atingindo de 40 a 60 km/h. O alerta se estende também a cidades da Paraíba e do Piauí.

Em caso de rajadas de vento, o Instituto Nacional de Meteorologia orientou que a população não se abrigue debaixo de árvores e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Outra recomendação é evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

Fonte: G1 RN

5 de maio de 2020 - 5:43h

Presença de suposta onça assusta moradores no interior do RN

Uma suposta onça tem tirado o sono dos moradores do Sítio Acauã, localizado na zona rural do município de Itaú, na região do alto Oeste potiguar.

O animal foi visto e fotografado na quinta-feira, 23 de abril, pela estudante Tuanny Pinheiro. Ela contou ao MOSSORÓ HOJE que estava sentada no alpendre de casa quando o bicho apareceu. “Quando olhei avistei ela, tava com o celular na mão, aí fotografei”, disse.

Tuanny contou que foi a primeira vez que avistou o animal por lá e que ele aparentava ter o tamanho de um cachorro grande.

O MOSSORÓ HOJE conversou com a bióloga Rosineide Martins sobre o animal. Ela explica que, pelas imagens divulgadas por Tuanny na internet, realmente aparenta ser uma onça, mas também pode ser um gato vermelho.

“Pelas fotos não dá pra gente ter certeza, mas o animal aparenta ser muito grande para ser um gato vermelho”, explica Rosineide, reforçando a possibilidade de ser mesmo uma onça.

Gato vermelho ou onça, a bióloga explica que não seria incomum o animal aparecer na região, pois o sítio onde ele foi avistado é próximo a uma mata de vegetação mais fechada, com muitas pedras e de pouco contato com o ser humano.

Tuanny contou que os moradores do local estão apreensivos com a possibilidade do animal voltar a circular próximo às residências, visto que o sítio possui muitas crianças e animais menores.

As autoridades ambientais não foram notificadas oficialmente sobre a presença do animal na região.

Fonte: Agora RN

28 de abril de 2020 - 13:35h

Em noite de relâmpagos e trovões, Grande Natal registra chuvas de até 31 milímetros

Parecia que o mundo estava acabando. Foi esta a sensação dos moradores da Grande Natal na noite desta quinta-feira (2) em meio a clarões causados pelos relâmpagos e o som aterrorizante dos trovões (veja vídeo acima).
Na capital potiguar, onde mais choveu na região, foram 31,4 milímetros, segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn).

Ainda de acordo com a Emparm, entre as 7h da quinta (2) e as 7h desta sexta (3), foram registradas chuvas em 40 pontos de monitoramento do estado.

Na região Leste, onde fica Natal, também choveu em Goianinha (19,1 mm), Parnamirim (13,7 mm) e São Gonçalo do Amarante (8,5 mm).

Em todo o estado, onde mais choveu foi em São Rafael, na região Central, que registrou 29,5 mm.

Fonte: Agora RN

3 de abril de 2020 - 16:08h

Açude Gargalheiras volta a receber água após as chuvas deste sábado

Depois da chuva caída neste sábado (01) no entorno da barragem Marechal Dutra, “Gargalheiras”, na cidade de Acari, o reservatório volta a receber um grande volume de água.

Neste momento ainda é possível ver o rio desaguando com bastante água no manancial.

Logo no início deste ano de 2020, o manancial chegou a receber cerca de 3.274.877,00 de metros cúbicos de água, ou seja 7,37% do seu volume total de 44 milhões.

Fonte: Jair Sampaio

3 de fevereiro de 2020 - 10:13h

Chuva faz mais de 10 mil pessoas deixarem suas casas no Espírito Santo

Alfredo Chaves, o governador Casagrande ,Espírito Santo,chuvas

Os estragos causados pelas fortes chuvas que atingem parte do Espírito Santo já forçaram 10.089 pessoas a deixarem suas casas, mesmo que temporariamente. Nove pessoas morreram desde que as chuvas se intensificaram, no último dia 17, no estado.

Segundo a Secretaria estadual da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), até as 11h de hoje (27), havia 8.777 pessoas desalojadas, ou seja, tiveram que deixar suas casas e se abrigar na casa de parentes, amigos ou buscar outras opções temporárias.

Os desabrigados eram, até aquele momento, 1.312, e estão acomodadas provisoriamente em abrigos públicos improvisados, na maioria dos casos, em escolas ou igrejas.

Nem todos os novos casos registrados são de pessoas afetadas nas últimas horas. Como a relação é feita pela Sesp, e as prefeituras demoram algum tempo a comunicar as ocorrências registradas, algumas destas pessoas podem ter sido obrigadas a deixar suas casas logo nos primeiros dias de chuva forte

De acordo com a Defesa Civil, o tempo continua instável nesta segunda-feira, com previsão de pancadas de chuva em todas as regiões, embora menos frequentesmente no litoral norte do Estado. Com base em dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), a Defesa Civil estadual também alerta para o alto risco de novos deslizamentos de terra entre hoje e amanhã, devido à continuidade das chuvas e ao fato de o solojestar muitp encharcado.

A região sul do estado continua sendo a mais afetada. Em Alegre, a cerca de 200 quilômetros da capital, Vitória, já foram registrados 2.300 desalojados e 250 desabrigados. Além disso, as autoridades monitoram ininterruptamente a situação da barragem Francisco Gros, cuja empresa responsável, a Statkraft, segundo a prefeitura, reconheceu o risco de rompimento e decretou situação de emergência nas instalações da barragem também conhecida como São João.

Em Alfredo Chaves há 1.984 pessoas desalojados. Em Iconha, 1.919 pessoas estão na mesma situação e outros 58 moradores da cidade tiveram que ser levados para abrigos improvisados em igrejas. Em Vargem Alta, há 1.051 pessoas desalojadas e 58 desabrigadas. As três cidades, além de Rio Novo do Sul, decretaram estado de calamidade pública – situação já reconhecida pelos governos estaduais e federal.

Uma vez reconhecida a situação de emergência ou o estado de calamidade pública, os gestores municipais e estaduais podem contratar serviços temporários e efetuar compras consideradas essenciais para o enfrentamento da situação sem a obrigatoriedade de realizar processo licitatório. O reconhecimento federal da situação de emergência também permite às prefeituras pedir recursos da União para ações de socorro, assistência às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução.

Além disso, os moradores de áreas afetadas diretamente prejudicados podem acessar mais facilmente a alguns benefícios sociais e auxílios, inclusive financeiros, oferecidos pelos governos municipais, estaduais e federais.

Fonte: Agência Brasil

27 de janeiro de 2020 - 18:21h

Inmet emite novo alerta de chuvas intensas em 128 municípios do RN

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de chuvas intensas, com perigo potencial, em 128 municípios do Rio Grande do Norte. O alerta é válido das 10h30 desta quarta-feira (8) até as 9h30 da quinta-feira (9). Veja a lista completa no fim da matéria.

Segundo o Inmet, as chuvas terão entre 20 e 30 mm por hora ou até até 50 mm por dia. Além disso, os ventos serão intensos, atingindo de 40 a 60 quilômetros por hora.

O Instituto aponta que há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos ou descargas elétricas.

Algumas instruções são dadas pelo Imnet. Em caso de rajadas de vento, o ideal é não se abrigar debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas, e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Além disso, é recomendados evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

O grau de severidade dado é “perigo potencial”, o segundo numa escala de quatro (em que o quarto é de “grande perigo). O alerta é direcionado a municípios dos estados do Piauí, Ceará, Pernambuco e Bahia, além do Rio Grande do Norte.

Fonte: G1 RN

9 de janeiro de 2020 - 9:06h

Chuvas no Trairí

Registro de chuva de ontem(7) e hoje(8) de Janeiro . Para felicidade do homem do campo, o ano começa sendo abençoado com chuva.

No sítio Serra Branca, município de Campo Redondo, na região Trairí de ontem para hoje o acumulado de 106mm( na terça choveu 50mm) enquanto que na tarde desta quarta feira choveu (56mm), com relâmpagos e trovoadas, e no município de Campo Redondo também foi uma tarde chuvosa.

Confira abaixo alguns registros de chuvas em outras comunidades rurais:

Centro da cidade: 24mm (Informacao de Cazuza)
Sítio Bulandeira: 56mm (Nilson) 
Conjunto Lauro Maia:20mm (Eudes)
Lagoa do Meio: 20mm (Welson)
Giromão:08mm (Silvana)
Baldo:10mm (Teca)

Fonte: JSBlogueiro

Que seja o ano de fartura. Queremos aqui compartilhar as precipitações pluviométricas de vários lugares. Assim seja, se Deus quiser.

8 de janeiro de 2020 - 17:26h

Banhistas sobem área proibida do Morro do Careca, em Natal

Banhistas continuam subindo o Morro do Careca, cartão-postal de Natal, mesmo com a proibição de mais de duas décadas. Na manhã desta quarta-feira (1º), vários invadiram o local e foram registrados por pessoas que estavam na praia de Ponta Negra.

O Morro do Careca é uma duna de 120 metros de altura localizada na praia de Ponta Negra. Por ser uma área de proteção ambiental desde 1997, não é permitido a circulação de pessoas no local para evitar a erosão da duna e a deterioração da vegetação.

De acordo com a Companhia Independente de Polícia Ambiental do Rio Grande do Norte (CIPAM), a situação foi rapidamente controlada. A CIPAM tem uma viatura fixa no local diariamente para fiscalização, mas muitos banhistas ainda insistem em subir e precisam ser alertados pela equipe.

Fonte: G1 RN

2 de janeiro de 2020 - 8:20h

Eclipse solar com ‘anel de fogo’ é visto em partes da Ásia, África e Austrália

Moradores de partes da Ásia, África e Austrália assistiram nesta quinta-feira (26) a um eclipse solar anular, quando Terra, Lua e Sol se alinham, mas a posição e a distância entre os astros criam um “anel de fogo”.

O evento astronômico pode ser visto em sua totalidade em regiões específicas dos seguintes países: Índia, Sri Lanka, Cingapura, Malásia, Brunei, Emirados Árabes, Arábia Saudita, Omã, Sumatra e Qatar. Na Austrália e no continente africano, o fenômeno ocorre de forma parcial. Não foi possível acompanhar o fenômeno do Brasil.

Fonte: G1

26 de dezembro de 2019 - 8:59h