Governo do RN prorroga isolamento social até o dia 4 de junho no mesmo formato

O Governo do Rio Grande do Norte prorrogou as medidas de distanciamento social para o combate ao coronavírus até o dia 4 de junho. Segundo o secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, o decreto mantém as mesmas medidas em vigor e não tem maiores alterações. Apesar da pressão que surgiu sobre o governo para instaurar o isolamento social total, o ‘lockdown’, o Estado seguiu o entendimento do Comitê Técnico da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap/RN) de que ainda há espaço para aumentar o isolamento social dentro das regras atuais.

O Comitê Técnico é formado por representantes da Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) além de pesquisadores e médicos infectologistas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Juntos, eles enviaram uma recomendação ao governo estadual nesta terça-feira, 19, que não inclui o decreto de isolamento social total (lockdown). A informação foi confirmada pela médica infectologista Marise Reis, participante do grupo. O entendimento é que essa medida é um último recurso a ser decretado por ser mais radical, depois de esgotada todas as outras possibilidade de mitigação do contágio do novo coronavírus.

“O posicionamento da governadora segue sempre a avaliação das medidas de restrição analisadas pelo Comitê Científico, e no momento a avaliação do comitê científico é que ainda não é o caso de lockdown. Isso está em permanente monitoramento e pode ser sim uma medida tomada mais na frente”, afirmou o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, à TRIBUNA DO NORTE.

O entendimento do Comitê Científico sobre o lockdown é o mesmo da semana passada, mas passou por uma reavaliação nesta segunda-feira, 18, após o número de mortos em 24 horas superar as projeções realizadas semanalmente e a ocupação dos leitos chegar perto do total. Na semana passada, o pesquisador e cientista Ricardo Valentim, membro do Comitê Científico, afirmou que “o Governo já tem um decreto muito restritivo”. “Deve se trabalhar para cumprir o que está no decreto e o Estado já está trabalhando para isso. Se fizer o ‘lockdown’ e não houver melhora, qual seria o próximo passo?”, declarou.

Fonte: Tribuna do Norte

20 de maio de 2020 - 6:38h

Nova pesquisa estima pelo menos 20 mil contaminados pelo coronavírus no RN

Cerca 20 mil potiguares já devem ter se infectado com o novo coronavírus, aponta estimativa divulgada na última sexta-feira (8) pelo Imperial College de Londres, uma das principais instituições de pesquisa do mundo.

A estimativa do instituto científico, que analisou números de 16 Estados brasileiros, é de que 4,2 milhões de pessoas estejam contaminadas em todo o Brasil.

Ainda de acordo com o estudo, o Rio Grande do Norte tem 0,56% da população contaminada. A margem de confiabilidade da pesquisa é de 95%. Desta forma, o número de potiguares infectados pode estar entre 14,7 mil e 23,7 mil.

Os números do Imperial College são 10 vezes maiores que o atual número de infectados no Rio Grande do Norte. Dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) registram 1.930 casos da doença. A disparidade pode estar relacionada com a capacidade da testagem. Até este domingo (10), apenas 7 mil pessoas foram testadas em território potiguar.

A pesquisa do instituto inglês mostra preocupação com a taxa de reprodução do contágio. Os dados mostram que a pandemia continua em aumento exponencial em todos os 16 Estados brasileiros analisados. Segundo os autores, o número de reprodução do Rio Grande do Norte é de 1,18. O número mais alto é observado no Pará, de 1,90.

O Imperial College alerta que a taxa está acima de 1 em todos esses Estados, o que indica que a epidemia ainda não está controlada. O número de reprodução – a medida da intensidade da transmissão – significa que um indivíduo pode outro indivíduo.

O Imperial College ressalta que, mesmo com o número de mortes – 10.6711 óbitos até este domingo (10) –, o Brasil ainda passa por uma fase incipiente da epidemia. Com isso, afirmam os pesquisadores, os gestores públicos têm de adotar ações mais efetivas para o controle da infecção.

“Embora a epidemia brasileira ainda seja relativamente incipiente em escala nacional, nossos resultados sugerem que ações adicionais são necessárias para limitar a propagação e impedir a sobrecarga do sistema de saúde”, escrevem os autores.

O Imperial College é um dos institutos de pesquisa mais conceituados do mundo em modelagem matemática. A instituição, ainda em março, convenceu o primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson, de que o isolamento social era a única medida possível para evitar um número catastrófico de mortes no país.

Fonte: Agora RN

12 de maio de 2020 - 7:24h

RN soma 90 óbitos por Covid-19 e 1.935 casos confirmados da infecção

O Rio Grande do Norte tem atualmente 90 óbitos por coronavírus e 1.935 casos confirmados da infecção, segundo informações da Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap) nesta segunda-feira (11). Além disso, o RN tem 7.605 casos suspeitos, 5.440 descartados e 662 pacientes recuperados. Ainda há 36 óbitos em investigação.

As mortes mais recentes divulgadas pela Sesap foram registradas em Areia Branca e em Natal. As mortes de Areia Branca são de duas mulheres, de 61 e 65 anos. As duas tinham histórico de diabetes e hipertensão. Em Natal, a vítima mais recente é uma mulher de 90 anos, também com histórico de diabetes e hipertensão.

De acordo com o secretário-adjunto da Sesap, Petrônio Spinelli, o estado tem 32 solicitações de internação vindas do interior e das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Destas, 2 são pacientes classificados como prioridade 1 e 8 como prioridade 2, que são os pacientes que deveriam estar em leitos críticos e semicríticos.

Fonte: Agora RN

12 de maio de 2020 - 7:23h

Mortes por Covid-19 no RN somam 76; são 1.739 casos confirmados da doença

Os dados sobre coronavírus no Rio Grande do Norte divulgados nesta quinta-feira (7) pela Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap) apontam que já são contabilizados 76 óbitos – 4 novos registrados nas últimas 24h -, 1.739 casos confirmados da infecção e 5.704 suspeitos. Segundo a Sesap, 20 óbitos estão em investigação.

As mortes mais recentes foram registradas em Macaíba, Mossoró, São Gonçalo do Amarante e São Tomé. Este último múnicípio registra agora o primeiro óbito por Covid-19.

No estado, são 246 internações, das quais 77 são considerados casos críticos. A taxa geral de ocupação da rede de saúde – pública e privada – é de 57%. Considerando apenas a rede pública, a taxa de ocupação é de 42%.

Ainda de acordo com os dados da Sesap, a maior taxa de notificação da doença no estado está concentrada na região Metropolitana de Natal, seguida de notificações na região de Mossoró e Seridó, respectivamente. A região Metropolitana também lidera o número de óbitos em investigação pela Covid-19.

Até o momento, 6.861 testes já foram realizados no estado.

Fonte: Agora RN

7 de maio de 2020 - 17:41h

Coronavírus: RN registra 1.392 casos confirmados e 61 óbitos

O Rio Grande do Norte registrou neste domingo (3) 1.392 casos confirmados de coronavírus. As mortes chegaram a 61. Dados foram divulgados pela Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap/RN).

No boletim do sábado (2), haviam sido registrados 1.359 casos confirmados e 59 óbitos. O aumento é de 33 e 2, respectivamente.

Ao todo, há 4.939 casos suspeitos e 415 pessoas curadas da doença. Mais detalhes dos casos serão divulgados no boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap/RN) ainda na tarde deste domingo.

Fonte: Agora RN

4 de maio de 2020 - 9:40h

Casos de coronavírus e número de mortes no Brasil em 4 de maio

Foram registradas 7.075 mortes provocadas pela Covid-19 e 102.155 casos confirmados da doença em todo o país.

Das 20 cidades com maior mortalidade e incidência de casos, 18 se concentram no Norte e Nordeste.

Taxa de ocupação de leitos de UTI
Acre – 23,3% em todo o estado em 28/04
Alagoas – 36% em todo o estado em 29/04
Amazonas – 94% em todo o estado em 1/5
Bahia – 53% em todo o estado em 2/5
Ceará – 98% em todo o estado em 26/04
Espírito Santo – 83% em todo o estado em 29/04
Maranhão – 79% em todo o estado em 29/04
Mato Grosso – 4,8% dos leitos de UTI da rede pública em todo o estado em 23/04
Mato Grosso do Sul – 2,6% em todo o estado em 27/04
Minas Gerais – 58% em todo o estado em 28/04
Pará – 84% em todo o estado em 15/04
Paraíba – 28% em todo o estado em 25/04
Paraná – 29% em todo o estado em 30/04
Piauí – 26,7% em todo o estado em 29/04
Pernambuco – 98% em todo estado em 29/04; além disso, 99% dos leitos de UTI da rede pública dedicados aos pacientes infectados pelo novo coronavírus também estão ocupados
Rio de Janeiro – 92% em todo o estado em 27/04
Rio Grande do Norte – 33% em todo o estado em 22/04
Rio Grande do Sul – 54,5% em todo o estado em 22/04
Rondônia – 29,6% em todo o estado em 29/04
Santa Catarina – 20,20% dos leitos em todo o estado em 3/05
São Paulo – 68,7% em todo o estado em 29/04
Sergipe – 6 leitos ocupados em 23/04
Tocantins – 10% dos leitos ocupados em 28/4
Amapá, Distrito Federal, Goiás e Roraima não divulgaram a taxa de ocupação.

Fonte: Bem Estar

4 de maio de 2020 - 9:36h

Caixa amplia horário de atendimento para saque de R$ 600 a partir desta segunda-feira

A Caixa Econômica Federal vai abrir suas agências duas horas mais cedo a partir desta segunda-feira, e terá pelo menos 1.200 filiais em funcionamento no próximo sábado, dia 7 de maio, para reduzir filas e aglomerações, tornando mais ágil o saque do auxílio auxílio emergencial de R$ 600.

Na última sexta-feira, o presidente do banco, Pedro Guimarães, admitiu que é “impossível acabar com as filas” , mas que estava tomando medidas para reduzi-las. Já no sábado, ele afirmou que o pagamento feito nas agências da Caixa que abriram naquele dia foi “um sucesso”, com volume seis vezes superior ao realizado na terça-feira anterior, quando houve problemas. Ele explicou que as filas formadas acabaram em poucas horas graças a melhorias feitas na tecnologia utilizada pelo banco.

Ao todo, 902 agências abriram no sábado, permitindo o saque de R$ 505,8 milhões por 892,6 mil beneficiários, segundo levantamento preliminar feito pela Caixa. Até aqui, R$ 35,5 bilhões já foram pagos a 50,5 milhões de pessoas. O benefício deverá ser liberado para pelo menos mais dez milhões de brasileiros, estima Guimarães.

A partir desta segunda-feira, quando mais de 2,3 milhões de pessoas devem sacar o auxílio, as agências passam a funcionar das 8h às 14h. Desde 22 de abril, 1.102 unidades da Caixa já vinham funcionando com este horário. Num esforço para reduzir as filas, o banco está empregando mais de 2.800 vigilantes adicionais, além de 389 recepcionistas para reforçar orientação e atendimento ao público.

Fonte: O Globo

4 de maio de 2020 - 9:34h

RN tem 48 mortes por Covid-19 e 857 casos confirmados da infecção

O Rio Grande do Norte tem atualmente 48 óbitos por Covid-19. Além disso, o estado contabiliza 857 casos confirmados da infecção e 4.626 suspeitos. As informações são da Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap).

Mais cedo, o Agora RN havia informado a 47ª morte no Rio Grande do Norte. A vítima é uma mulher de 67 anos, com diabetes e doença renal crônica. Já a 48ª morte foi registrada em Ceará-Mirim, na região Metropolitana de Natal, de acordo com o boletim atualizado da Sesap.

Fonte: Agora RN

28 de abril de 2020 - 13:34h

Anvisa aprova testes rápidos para covid-19 em farmácias

Farmácias continuam funcionando em São Paulo no período de quarentena

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (28) a aplicação de testes rápidos para a detecção do novo coronavírus (covid-19) em farmácias. Com a decisão, a realização deixará de ser feita apenas em ambiente hospitalar e clínicas das redes públicas e privadas.

“O aumento [dos testes] será uma estratégia útil para diminuir a aglomeração de indivíduos [em hospitais] e também reduzir a procura dos serviços médicos em estabelecimento das redes públicas”, disse o diretor presidente substituto da Anvisa, Antonio Barra Torres.

As farmácias não serão obrigadas a disponibilizar o teste. O estabelecimento que optar pelo procedimento deverá ter profissional qualificado para realizar do exame.

A realização dos exames não servirá para a contagem de casos do coronavírus no país. Em seu voto, Barra Torres, que foi o relator do processo, destacou ainda que o teste não terá efeito de confirmação do diagnóstico para o coronavírus, uma vez que há a possibilidade de o teste apontar o chamado “falso negativo”, quando o paciente é testado ainda nos primeiros dias de sintomas.

“Os testes imunocromatográficos não possuem eficácia confirmatória, são auxiliares. Os testes com resultados negativos não excluem a possibilidade de infecção e os positivos não devem ser usados como evidência absoluta de infecção, devendo ser realizados outros exames laboratoriais confirmatórios”, disse.

A liberação dos testes rápidos em farmácias enfrentava resistências, devido a questões sanitárias e ligadas também à eficácia dos exames. Ao comentar a aprovação da realização dos testes em farmácias, Barra Torres lembrou que esses testes vêm sendo feitos por determinação de alguns governos locais.

A liberação desses testes será temporária e deve permanecer no período de emergência de saúde pública nacional decretado pelo Ministério da Saúde em 4 de fevereiro deste ano.

Fonte: Agência Brasil

28 de abril de 2020 - 13:30h

Novo decreto do governo do estado do RN mantém a suspensão das aulas na rede pública e privada até 31 de maio

Um novo decreto publicado nesta quinta-feira (23) prorroga a suspensão das aulas na rede pública e privada do Rio Grande do Norte até 31 de maio. A medida tem o objetivo de conter o avanço do novo coronavírus.

O decreto determina ainda que a Secretaria Estadual de educação pode autorizar a antecipação das férias na rede pública.

No Rio Grande do Norte as aulas estão suspensas desde o dia 18 de março. O primeiro decreto tinha validade de 15 dias, mas foi renovado até esta quinta (23). Com o novo decreto, os estudantes continuam em casa até 31 de maio.

O decreto publicado nesta quinta (23) também mantém o fechamento de parte do comércio até de 5 de maio, mas permite abertura de hotéis, indústrias e barbearias.

Fonte: G1 RN

23 de abril de 2020 - 10:13h