RN contabiliza 33 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 11 dentro do dia; novos casos são 1.259

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta terça-feira (01). Foram mais 1.259 casos confirmados, totalizando 269.685. Até segunda-feira (31 de maio) eram 268.426 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 6.149 no total, sendo 11 mortes registradas nas últimas 24h: Natal(02), Tenente Ananias(02), São José do Mipibu(01), São Gonçalo do Amarante(01), Mossoró(01), Martins(01), Caicó(01), Apodi(01) e Vila Flor(01).

A Sesap ainda registrou outros 22 óbitos ocorridos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.299. Na segunda-feira (31 de maio) o número total de mortes era 6.116.

Casos suspeitos somam 90.391 e descartados 521.205.

Fonte: Blog do BG

1 de junho de 2021 - 12:46h

RN vai receber mais 109.540 doses de vacina contra Covid-19, diz governadora

O Rio Grande do Norte vai receber 109.540 doses de vacinas contra a Covid-19. O anúncio foi feito feito pela governadora Fátima Bezerra (PT) em suas redes sociais.

Segundo ela, serão 95.500 doses de AstraZeneca e 14.040 doses da vacina da Pfizer. Ainda não há data definida para a chegada dos imunizantes.

De acordo com o RN + Vacina, sistema que monitora a vacinação no Rio Grande do Norte, o estado já recebeu 1.527.520 doses de imunizantes. Foram aplicadas 1.068.203 doses, sendo 703.994 pessoas que receberam somente a primeira dose e 364.209 que já tomaram as duas doses.

Fonte: G1 RN

1 de junho de 2021 - 12:43h

Medo de agulha não pode ser empecilho para aplicação da vacina, diz especialista

A imunização contra a Covid-19, embora ainda tímida no Brasil trouxe uma fobia comum, mas pouco divulgada: a aicmofobia, que é o medo acentuado e desproporcional de agulhas. Os sintomas mais comuns incluem sensação de desmaio e aumento do ritmo cardíaco apenas ao ver ou pensar sobre injeções e sensação de desmaio apenas ao ter a visão ou pensamento sobre agulhas.

A neuropsicóloga do Sistema Hapvida, Paula Clarissa Bispo, destacou que as pessoas que sofrem desta fobia, podem ter também suor excessivo, falta de ar, tremores e até ataques de pânico. “Neste período de vacinação esse medo pode vir à tona, mas isso não pode impedir que você se proteja e proteja a sua família”, disse a especialista.

Quem reconhece que tem esses sintomas deve procurar ajuda especializada de um psicólogo ou psiquiatra e seguir algumas dicas importantes. A médica explica que é preciso avaliar o perigo que esse medo pode causar. “Quando uma pessoa tem fobia a um determinado objeto, ela não consegue fazer uma avaliação real da situação, se sentindo vulnerável a algo maior”, explicou.

As pessoas com fobias podem adotar algumas estratégias, como usar técnicas de respiração para regular a ansiedade, aliada a exercícios de contração e relaxamento muscular. Paula lembra que é importante comunicar ao profissional que irá fazer a aplicação. “Com certeza, vai ajudar a pessoa a passar por esse momento de forma mais tranquila”, disse.

No entanto, essa fobia não pode ser fator impeditivo para as pessoas se vacinarem. Durante a vacinação não olhe para a seringa ou para o profissional. Procure um ponto fixo para olhar e, se possível, converse sobre temas leves. Não fuja das agulhas, muito pelo contrário”, encerrou a profissional.

12 de março de 2021 - 16:24h

Brasil registra 3,8 milhões de casos do novo coronavírus

O Ministério da Saúde divulgou hoje (30) novos números da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil tem 3.862.311 casos confirmados da doença e 120.828 mortes registradas. Os casos recuperados somam 3.031.559.

Nas últimas 24 horas, o ministério registrou 16.158 novos casos e 366 mortes.

O estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, 803.404, e 29.978 mortes. Em seguida estão os estados da Bahia (256.062 casos e 5.344 óbitos), Rio de Janeiro (223.302 casos e 16.027 óbitos) e Minas Gerais (215.050 casos e 5.326 mortes)

De acordo com o Ministério da Saúde, 2.772 casos estão em investigação.

Fonte: Agência Brasil

31 de agosto de 2020 - 8:08h

RN participará de testes de vacina contra covid-19 da Johnson & Johnson

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta terça-feira, 18, os testes de fase 3 da vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson no Brasil, o Rio Grande do Norte está incluso entre os estados selecionados para o estudo. A pesquisa prevê a inclusão de até 60 mil voluntários, com mais de 18 anos, sendo 7 mil no País – além do RN os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais e Bahia também participarão do teste.

De acordo com a Anvisa, o teste inclui a aplicação de dose única do imunizante ou placebo. O recrutamento dos voluntários será de responsabilidade dos centros que conduzirão a pesquisa.

Ensaio clínico
O ensaio clínico estudará a potencial vacina denominada Ad26.COV2.S, que é composta de um vetor recombinante, não replicante, de adenovírus tipo 26 (Ad26), construído para codificar a proteína S (Spike) do vírus SARS-CoV2.

Os dados que embasaram a autorização da Anvisa incluíram estudos não clínicos com a vacina e dados não clínicos e clínicos acumulados de outros imunizantes que utilizam a mesma plataforma Ad26. Os estudos de fase 1 e 2 com a vacina candidata foi iniciado em julho nos Estados Unidos e Bélgica.

O ensaio clínico fase 3 aprovado será conduzido em etapas e cada etapa só será iniciada se os resultados que estiverem disponíveis no momento, obtidos do estudo de fase 1/2 e do próprio estudo de fase 3, sejam satisfatórios para continuidade do estudo.

Este é o quarto estudo de vacina contra o novo coronavírus autorizado pela Anvisa no Brasil. No dia 2 de junho, a Agência autorizou o ensaio clínico da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido; no dia 3 de julho, o da vacina desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantã; e no dia 21 do mesmo mês, o da vacina desenvolvida pela BioNTech e Pfizer.

Fonte: Agora RN

18 de agosto de 2020 - 15:25h

Covid-19: Brasil registra mais 23.101 casos confirmados, 72,8% conseguiu se recuperar da doença

O balanço divulgado hoje (16) pelo Ministério da Saúde mostra 620 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 107.852 vidas perdidas para o vírus desde o começo da pandemia. Além disso, foram registrados 23.101 novos casos, totalizando 3.340.197 casos acumulados, sendo que 2.432.456 (72,8%) são de pessoas já recuperadas.

Covid nos estados
Os estados com mais registro de mortes por covid-19 são: São Paulo (26.852), Rio de Janeiro (14.562), Ceará (8.133), Pernambuco (7.188) e Pará (5.940). As Unidades da Federação com menos falecimentos pela pandemia são: Tocantins (511), Roraima (568), Acre (576), Amapá (613) e Mato Grosso do Sul (626).

Os estados com mais casos confirmados da doença são: São Paulo (699.493), Bahia (216.030), Ceará (197.619), Rio de Janeiro (194.279) e Pará (177.969). As Unidades da Federação com menos pessoas infectadas registradas são: Acre (22.548), Mato Grosso do Sul (36.836), Tocantins (36.989), Amapá (39.518) e Roraima (39.623).

Fonte: Agência Brasil

17 de agosto de 2020 - 7:32h

RN chega a 45.184 casos confirmados de Covid-19 e 1.636 mortes pela doença

O Rio Grande do Norte chegou à marca de 45.184 casos confirmados do novo coronavírus desde o início da pandemia. Além disso, o estado soma 1.636 morte por Covid-19 durante este período. Os dados foram atualizados no boletim da doença da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) nesta quarta-feira (22).

O aumento nas últimas 24 horas foi de 917 novos casos confirmados e de 15 novos óbitos registrados. No boletim de terça-feira (21), o estado tinha 44.267 casos confirmados e 1.621 óbitos.

De acordo com o relatório desta quarta, o Rio Grande do Norte ainda 57.202 casos suspeitos e 69.857 descartados. Ao todo, 200 mortes estão sob investigação.

O número de recuperados da doença também subiu para 17.457 – 1.235 a mais que os 16.222 divulgados no boletim anterior.

Am relação às internações, 496 pessoas seguem internadas com Covid-19 no RN, sendo 340 na rede pública e 156 na rede privada. Em relação aos leitos críticos (semi intensivo e UTIs), a taxa de ocupação na rede pública é de 86,05% e na rede privada de 49%.

De acordo com o boletim, o RN já realizou 122.585 testes do novo coronavírus, sendo 53.984 RT-PCR e 68.601 testes sorológicos.

Números do coronavírus no RN

45.184 casos confirmados
1.636 mortes
17.457 confirmados recuperados
57.202 casos suspeitos
69.857 casos descartados

Fonte: G1 RN

23 de julho de 2020 - 10:49h

Municípios gastaram menos de 10% para combater a Covid-19

As 167 prefeituras municipais do Rio Grande do Norte informaram R$ 184 milhões em receitas para ações de combate à crise da Covid-19 até o último dia 15 de junho. No entanto, deste montante, apenas R$ 12 milhões resultaram em despesas diretas relacionadas com a doença. Ou seja, desde março, data que marca os primeiros registros de infecção pelo novo coronavírus entre os potiguares, apenas 6,5% dos recursos foram utilizados pelos municípios para o combate da pandemia.

Os dados foram compilados pelo sistema Confúcio, do Ministério Público do Rio Grande do Norte, que verifica os Portais de Transparência dos Municípios acompanhando a execução orçamentária especialmente dos gastos com ações de serviço de saúde e de combate ao novo coronavírus.

A análise foi feita uma semana após os municípios potiguares receberem a primeira parcela – de um total de quatro – do socorro financeiro do Governo Federal para estados e municípios. As prefeituras norte-rio-grandenses vão receber, ao todo, R$ 350 milhões. Já o Governo do Estado vai receber R$ 597 milhões.

De acordo com os dados analisados pela reportagem do Agora RN, a Prefeitura do Natal apresentou o maior volume de receitas destinadas para os serviços de saúde e demais atividades relacionadas com a crise da Covid-19. Até aquele momento, a cidade tinha registrado R$ 119 milhões em receitas, mas só havia gasto 1,8% deste valor, o que representa pouco mais de R$ 2,2 milhões.

Na última semana, Natal recebeu a primeira parcela do socorro financeiro, o que representou um valor total de R$ 22 milhões. Por obrigação, a verba terá de ser usada para apoiar a capital nas ações relacionadas com a pandemia.

De acordo com o Portal da Transparência de Natal, os gastos diretos com a Covid-19 foram feitos pelas secretarias municipais de Saúde, Educação e Assistência Social. A área de saúde foi responsável pela maior parte das despesas. Ao todo, foram pagos R$ 1,02 milhão para empresas de insumos hospitalares e de prestação de serviços terceirizados.

De acordo com o levantamento, o município que mais gastou em comparação com as receitas foi Francisco Dantas, localizado na região do Alto Oeste potiguar. A cidade registra R$ 66 mil em receitas para a Covid-19, mas já efetuou R$ 169,8 mil em despesas para combater a doença. Os recursos para a compra de insumos e para a manutenção das unidades de saúde do município.

A análise aponta ainda os gastos feitos por habitante. A prefeitura de Bodó, na Seridó, lidera o quesito, com despesa de R$ 86,12 por habitante. Natal, segundo a análise, tem gasto total de R$ 2,5 por habitante. O menor gasto verificado foi o do município de São Francisco do Oeste, no Alto Oeste, com R$ 0,41.

Fonte: Agora RN

17 de junho de 2020 - 8:18h

Isolamento social rígido deve ser prorrogado até 24 de junho no RN

O secretário adjunto de saúde, Petrônio Spinelli, comentou que a vigência do isolamento domiciliar, do distanciamento social e das regras para funcionamento das atividades essenciais serão mantidas até 24 de junho. A prorrogação de oito dias será determinada via decreto.

A medida visa evitar aglomerações e, por efeito, o aumento da disseminação da Covid-19 através das ações adotadas pelo Governo do Rio Grande do Norte, como o programa Pacto pela Vida, que realiza fiscalização nas ruas e estabelecimentos comerciais.

Spinelli detalha, ainda, que as medidas executadas em conjunto com a maioria dos municípios potiguares, apresenta resultados positivos que se traduzem nos números da Covid-19. Segundo o secretário, o quadro começa a registrar uma leve redução na pressão por leitos de UTI no interior, especialmente nos municípios onde as prefeituras entraram em colaboração com a administração estadual para ampliar a assistência à doença.

Já o secretário de Tributação do Estado, Carlos Eduardo Xavier, esclareceu que a prorrogação das medidas também adia a implantação do Plano de Retomada das Atividades Econômicas. O plano está pronto e foi amplamente discutido com o setor produtivo. Mas para que seja iniciado duas condições precisam ser atendidas por recomendação do Comitê Científico, que assessora o Governo do RN, e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A primeira é a redução abaixo de 1 da taxa de transmissibilidade. Ou seja, as autoridades de saúde precisam comprovar que cada pessoa infectada transmite o vírus para menos de uma pessoa. Hoje esta taxa no RN é de 1,5, segundo estudos do Comitê Científico.

A segunda condição é que a taxa de ocupação de leitos estabilize em até 70%. Nesta terça-feira (16) está, em média, acima de 90%. “Sem estas condições atendidas não poderemos iniciar o plano de retomada das atividades normais”, afirmou Carlos Eduardo.

Fonte: Agora RN

17 de junho de 2020 - 8:17h

Sete municípios do RN não registram casos confirmados de coronavírus

Dos 167 municípios do Rio Grande do Norte, apenas 7 não têm casos confirmados de coronavírus. Todos ficam no Oeste potiguar. Até sábado (13), o estado registrava 13.789 casos confirmados da doença, 533 óbitos, e 1.993 pacientes recuperados.

O boletim da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) aponta 11 cidades sem casos confirmados de Covid-19, porém, 4 já têm casos registrados, mas a notificação não consta no sistema da Sesap: Pedra Preta (4), Serrinha dos Pintos (2), Sítio Novo (1) e Triunfo Potiguar (6).

Dos 7 municípios sem casos confirmados de Covid-19, 5 têm menos de 5 mil habitantes. Todas as cidades têm ou já tiveram casos suspeitos de coronavírus.

Veja as cidades que não têm casos confirmados de coronavírus:

  • Água Nova ( 3.252 habitantes)
  • João Dias (2.654 habitantes)
  • José da Penha ( 5.951 habitantes)
  • Major Sales (4.020 habitantes)
  • Rafael Fernandes (5.098 habitantes)
  • Riacho de Santana (4.204 habitantes)
  • São Francisco do Oeste (4.228 habitantes)

Fonte: G1 RN

14 de junho de 2020 - 19:11h