Principal reservatório de água do RN atinge maior volume desde 2012

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, principal reservatório de água do Rio Grande do Norte, atingiu nesta quinta-feira (28) o seu maior volume desde 2012. O manancial chegou aos 60,87% da capacidade total, atingindo cerca de 1,4 bilhões de metros cúbicos dos 2,37 bilhões que dispõe.

Os dados constam no Relatório do Volume dos Principais Reservatórios estaduais e foram divulgados nesta quinta-feira (28) pelo Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn). Desde outubro de 2012 que a barragem Armando Ribeiro não atingia esse volume de água.

O aumento no nível da barragem contribuiu também para que o Rio Grande do Norte atingisse a melhor situação hídrica do estado em oito anos. De acordo com a Igarn, que monitora 47 reservatórios, há atualmente um acumulado de 2.330.418.082 m³ de água, que correspondem a 53,24% da capacidade hídrica total no RN.

Fonte: G1 RN

29 de maio de 2020 - 8:25h

Currais Novos ficará sem água por 3 dias

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte vai realizar uma manutenção corretiva na rede de abastecimento da cidade de Currais Novos a partir da próxima segunda-feira (13). O serviço só deve ser concluído na quinta-feira (16). Durante o período, o fornecimento de água será suspenso.

De acordo com a Caern, o trabalho tem o objetivo de retirar dois vazamentos na rede. Um na Rua Maria José Varela e outro no booster que atende o bairro de Alto de Santa Rita. Além disso, será feita a interligação de redes da na BR-226 para retomada do abastecimento das ruas próximas a Chesf, substituição de dois registros de 60 milímetros na Avenida Brasil e na Avenida Presidente Kennedy.

Ainda segundo a companhia, também será feita as manutenções de dois registros, um na Rua Ulisses Caldas e outro na Avenida Cândido Dantas.

O prazo de conclusão é de 72 horas depois do início da parada na segunda-feira. No entanto, o prazo de normalização do abastecimento, ou seja, para que todos seja abastecidos é de até 48 horas.

Fonte: Portal da Tropical

13 de abril de 2020 - 9:57h

Reservas hídricas do Rio Grande do Norte chegam a 30% da capacidade total

O Rio Grande do Norte chegou a 30,56% de sua capacidade hídrica total, segundo o Instituto de Gestão das Águas (Igarn). De acordo com o relatório do órgão divulgado nesta segunda-feira (30), o volume de água somado dos 47 reservatórios do estado potiguar atingiu 1.337.632.792 m³.

A capacidade total de armazenamento é de 4.376.444.842 m³ nos açudes monitorados pelo Igarn. Segundo o Instituto, no dia 30 de março de 2019 os reservatórios armazenavam juntos 1.089.084.362 m³, percentualmente 24,88% do volume máximo.

Na tarde deste domingo (29), o açude Apanha Peixe, com capacidade para 10.000.000 m³, localizado em Caraúbas, sangrou. Este é o sétimo reservatório monitorado pelo Igarn a sangrar nesta quadra invernosa. Os outros que já atingiram 100% das suas capacidades são: açude Dourado, localizado em Currais Novos; o açude do município de Encanto; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; açude Pataxó, localizado em Ipanguaçu; açude Beldroega, localizado em Paraú e Santo Antônio de Caraúbas, localizado em Caraúbas.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório estadual, com capacidade para 2.373.066.510 m³, acumula atualmente 703.757.167 m³, o que corresponde a 29,66% do seu volume máximo.

A barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do RN, com capacidade para 599.712.000 m³, acumula atualmente 169.879.910 m³, percentualmente 28,33% da sua capacidade total.

O Igarn afirma que outro reservatório que vem apresentando “aumento considerável” de volume é a Barragem de Pau dos Ferros, com capacidade para 54.846.000 m³. Atualmente ela está acumulando 12.823.178 m³, o que corresponde a 23,38% do seu volume máximo. Desde dezembro de 2012 o manancial não atingia esse volume acumulado. No final de março de 2019 a barragem acumulava 1.063.028 m³, percentualmente, 1,94% da sua capacidade total.

A barragem Umari, localizada em Upanema, com capacidade para 292.813.650 m³, acumula atualmente 134.102.955 m³, o que representa 45,8% do seu volume máximo de acumulação. O percentual já supera o acumulado do manancial durante todo o inverno do ano passado. No final de março de 2019, o reservatório estava com 108.649.165 m³, percentualmente 37,11% da sua capacidade.

O reservatório Marechal Dutra, também conhecido como Gargalheiras, localizado em Acari, com capacidade para 44.421.480 m³, acumula atualmente 12.545.674 m³, 28,24% do total. No mesmo período de 2019 o Gargalheiras estava seco.

O açude Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz, acumula 1.416.450 m³: 27,46% da sua capacidade total, que é de 5.158.750 m³. No mesmo período de 2019 o reservatório estava com 3.162 m³, percentualmente, 0,06% do seu volume máximo.

Outros reservatórios que já estão com mais de 60% da sua capacidade são: açude Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, com 89,62%; Mendubim, localizado em Assu, com 77,43%; Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 66%; Marcelino Vieira, localizado em Marcelino Vieira, com 63,38% e Rodeador, localizado em Umarizal, com 62,14%.

Fonte: G1 RN

31 de março de 2020 - 10:08h

Governo renova estado de calamidade pública por seca em 132 municípios

O Governo do RN publicou neste sábado (07) no Diário Oficial do Estado (DOE) o decreto 29.490, que renova a situação de emergência por seca em 132 municípios. A medida se justifica pelo fato de, apesar das últimas chuvas, ainda persistirem dificuldades no abastecimento de água nas cidades e pelos grandes reservatórios acumularem apenas 30% a 35% de sua capacidade. Com o decreto, durante o período em que persistir a Situação de Emergência, o Estado do Rio Grande do Norte poderá contratar, mediante dispensa de licitação, obras e serviços que se mostrarem aptos a mitigar os efeitos da estiagem.

Em parecer técnico elaborado neste dia 02 de março, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Copdec), órgão vinculado ao Gabinete Civil do Governo do Estado, atesta a situação de emergência provocada pela escassez de chuvas nos últimos anos e classifica a situação como de média intensidade devido à considerável redução dos níveis dos principais reservatórios hídricos.

Relatório da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) faz um balanço das chuvas ocorridas em 2019 e aponta que, apesar da aparente normalidade pluviométrica, as precipitações ocorridas de julho a dezembro tiveram índices baixos no semiárido devido à falta de instabilidade atmosférica para causar as chuvas. Neste mesmo período, foi registrada maior evaporação devido ao aumento dos ventos e da temperatura, o que contribui para reduzir o nível dos reservatórios.

O decreto também cita o prejuízo financeiro da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern) no valor de R$ 2,1 milhões no segundo semestre de 2019, decorrente da paralisação do abastecimento de água e da não cobrança das contas de consumo, após a confirmação de colapso nos mananciais. Nestes casos, os municípios passam a ser abastecidos por carros-pipa que têm os custos arcados pelas prefeituras, governos estadual e federal e pela Caern.

Fonte: Agora RN

9 de março de 2020 - 12:12h

Quatro reservatórios monitorados no RN recebem ‘bom volume’ de água, diz Igarn

Quatro entre os 47 reservatórios monitorados pelo governo do Rio Grande do Norte receberam volume de água considerado “bom” pelo Instituto de Gestão das Águas (Igarn). O relatório do Igarn foi atualizado nesta quinta-feira (27), com o resultado das últimas chuvas que ocorreram no estado.

De acordo com o Instituto, o acréscimo mais expressivo foi observado na cidade de Encanto. O açude de mesmo nome passou de 73,60% da sua capacidade para 95,59%, faltando 20 centímetros para verter.

Os outros açudes que receberam “bons volumes” de água foram: Tourão, localizado em Patu, que passou de 18% da sua capacidade para 22,15%; Mendubim, localizado em Assu, que passou dos 71,93% para 73,49%; e Morcego, localizado em Campo Grande, que passou dos 29,21% de sua capacidade para 31,06%.

Maior reservatório do estado potiguar, com capacidade para 2,37 bilhões de metros cúbicos, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves atualmente acumula 534.605.124 m³, correspondentes a 22,53% do seu volume total.

Segundo o Igarn, em relação ao último relatório, divulgado no dia 18 de fevereiro, o manancial apresentou um acréscimo de volume de 13.516.359 m³, passando dos 21,96% de sua capacidade para os atuais 22,53%.

O segundo maior reservatório do Rio Grande do Norte, Barragem Santa Cruz do Apodi, com capacidade para 599.712.000 m³, acumula atualmente 108.329.758 m³. O Igarn explica que esse volume representa 18,06% do total. No último relatório o manancial estava com 108.467.001 m³, o que correspondia a 18,09% do seu volume total.

As reservas hídricas superficiais totais do RN atualmente são 955.839.502 m³, percentualmente, 21,84% da capacidade total de acumulo das bacias potiguares, que é de 4.376.444.842 m³. Em relação ao relatório anterior, do dia 18 de fevereiro, as reservas superficiais totais eram 942.298.261 m³, percentualmente, 21,53% da capacidade total.

Fonte: G1 RN

27 de fevereiro de 2020 - 17:29h