Estudos confirmam a influência positiva de certos alimentos em doenças da mente, como depressão

Depois de um dia difícil, vem a deliciosa compensação com um bom prato de macarrão, o hambúrguer suculento ou o sorvete mergulhado em calda. Quem nunca fez isso? Tentar minimizar sentimentos e experiências ruins com comida recheada de gordura e açúcar é uma necessidade identificada desde sempre. Já na pré-história, os alimentos mais calóricos, que proporcionassem estoque de energia por mais tempo, eram escolhidos por homens e mulheres para se defender das agruras cotidianas.

Em fascinante processo de evolução, o cérebro então se condicionou a preferir pratos mais gordurosos ou açucarados diante de adversidades. A novidade: estudos recentes revelam que o tipo de comida que induz ao bem-estar, no avesso da tristeza, pode ser de outra família, bem menos apetitosa. Surtiram efeito positivo, em cuidadosas pesquisas, os frutos do mar, vegetais, feijão e leite fermentado (veja no quadro). Funcionam porque são ricos em nutrientes, naturalmente mais balanceados.

A descoberta resulta de uma área emergente da medicina batizada de “psiquiatria nutricional”. Ela estuda fartamente o impacto dos alimentos em doenças tão complexas como as da mente. Uma das maiores pesquisas já feitas, conduzida com 12 000 homens e mulheres ao longo de dois anos e publicada no American Journal of Public Health, mostrou que as pessoas afeitas a aumentar as porções de frutas e vegetais consumidos relataram ser mais felizes e satisfeitas com a vida, em relação às que não interferiram na dieta original. A explicação está na presença abundante de compostos específicos nesses alimentos, como vitaminas e minerais. Eles agem, basicamente, protegendo as células do efeito da oxidação. Entre as doenças mais influenciadas estão a depressão, a ansiedade e o stress crônico. Eles também têm mostrado capacidade de reduzir os danos causados pelo encolhimento cerebral, um mecanismo natural do passar da idade que pode levar a perda de memória e Alzheimer.

Uma das descobertas mais fascinantes está no papel protetor dos lactobacilos, bactérias saudáveis contidas em leites fermentados e alguns iogurtes. Esses microrganismos ajudam a equilibrar a flora intestinal, onde ocorre uma farta produção de serotonina, a molécula que nos leva ao estado de bem-estar. Um estudo feito no Centro de Saúde Mental, em Xangai, na China, mostrou a ligação de doenças psiquiátricas com o desequilíbrio do trato digestivo — que pode ser regulado com lactobacilos. Em 21 trabalhos analisados, os pesquisadores verificaram que o composto impactou positivamente em sintomas de ansiedade. Os efeitos foram vistos depois de doze semanas de consumo.

“Muito em breve será comum o paciente sair do consultório com uma dieta específica para a mente, assim como hoje já se faz com regimes para a saúde do coração, ossos e o emagrecimento”, diz Antônio Carlos do Nascimento, doutor em endocrinologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e membro da Sociedade Americana de Endocrinologia. Houve um tempo em que a busca por se afastar dos prazeres da mesa, atrelada a dietas, impunha comer com os olhos. Agora, a ideia é comer com o cérebro.

Fonte: Veja

1 de junho de 2021 - 12:49h

RN contabiliza 33 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 11 dentro do dia; novos casos são 1.259

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta terça-feira (01). Foram mais 1.259 casos confirmados, totalizando 269.685. Até segunda-feira (31 de maio) eram 268.426 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 6.149 no total, sendo 11 mortes registradas nas últimas 24h: Natal(02), Tenente Ananias(02), São José do Mipibu(01), São Gonçalo do Amarante(01), Mossoró(01), Martins(01), Caicó(01), Apodi(01) e Vila Flor(01).

A Sesap ainda registrou outros 22 óbitos ocorridos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.299. Na segunda-feira (31 de maio) o número total de mortes era 6.116.

Casos suspeitos somam 90.391 e descartados 521.205.

Fonte: Blog do BG

1 de junho de 2021 - 12:46h

Receita Federal registra mais de 358 mil declarações do Imposto de Renda no RN em 2021

A Receita Federal recebeu 358.692 declarações de Imposto de Renda de potiguares até às 23h59 desta segunda-feira (31) – fim do prazo para envio das declarações em 2021.

O número superou a expectativa divulgada pela Receita, que era de 334 mil declarações no estado. A diferença é de cerca de 7%.

Os dados do Rio Grande do Norte também representaram 1,05% do total das declarações apresentadas no país, que foram 34,1 milhões.

Muitos potiguares deixaram para a última hora. Até às 9h a segunda-feira (31), 11.776 contribuintes ainda não haviam declarado o imposto de renda.

A multa mínima para quem não entregou dentro do prazo é de R$ 165,74, mas pode atingir até 20% do imposto devido.

A penalidade é aplicada tanto para quem tem imposto a pagar quanto para quem tem restituição a receber. Para quem tem imposto a pagar, a multa é de 1% ao mês (ou fração de atraso) sobre o valor do imposto a pagar, limitada a 20% do imposto devido. Já para quem não tem imposto a pagar, o valor da multa corresponde ao mínimo exigido, que é de R$ 165,74.

Além disso, o CPF pode ficar irregular, o que pode impedir a liberação de empréstimos, tirar passaportes, obter certidão negativa para venda ou aluguel de imóvel e até prestar concurso público até a regularização da situação.

Fonte: G1 RN

1 de junho de 2021 - 12:45h

RN vai receber mais 109.540 doses de vacina contra Covid-19, diz governadora

O Rio Grande do Norte vai receber 109.540 doses de vacinas contra a Covid-19. O anúncio foi feito feito pela governadora Fátima Bezerra (PT) em suas redes sociais.

Segundo ela, serão 95.500 doses de AstraZeneca e 14.040 doses da vacina da Pfizer. Ainda não há data definida para a chegada dos imunizantes.

De acordo com o RN + Vacina, sistema que monitora a vacinação no Rio Grande do Norte, o estado já recebeu 1.527.520 doses de imunizantes. Foram aplicadas 1.068.203 doses, sendo 703.994 pessoas que receberam somente a primeira dose e 364.209 que já tomaram as duas doses.

Fonte: G1 RN

1 de junho de 2021 - 12:43h

Ministérios Públicos apontam pré-colapso no sistema de saúde e cobram medidas mais rígidas contra Covid-19 no RN

Representantes dos Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho afirmaram que o Rio Grande do Norte vive um pré-colapso do sistema público de saúde e defenderam que o quadro da pandemia da Covid-19 exige medidas sanitárias mais rigorosas em todas as regiões potiguares.

Os órgãos realizaram uma reunião com a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), prefeitos de cidades de todas as regiões do estado e autoridades de saúde, nesta segunda-feira (31).

O procurador da República Victor Mariz afirmou que o momento é crítico. “Em razão dos dados epidemiológicos, temos a necessidade de adotar medidas de controle mais rígidas. Persistimos em situação de risco elevado em razão da pandemia. Acompanhamos de perto o abastecimento de kit intubação e oxigênio, e estamos em alerta pelo risco de falta de medicamentos fundamentais. Temos uma situação de pré-colapso, com panorama anunciado de colapso”, relatou.

“Fica do MP o alerta e o apelo de que só com a união de esforços e protagonismo dos gestores é que poderemos qualificar o enfrentamento para reduzir a propagação do vírus”, defendeu.

De acordo com a promotora de Justiça Iara Pinheiro, o acompanhamento semanal do comportamento da pandemia no estado identificou que o RN vem piorando nos indicadores epidemiológicos e assistenciais nas últimas três semanas.

“Nossa fala de alerta é baseada na última recomendação do comitê científico do estado, mas também em outras análises de projeção da pandemia para o país, como o Observatório Covid da Fiocruz. A capacidade de expansão de leitos públicos praticamente esgotou-se. Pedimos mais restrições em todo o território estadual, porque os dados apontam que todo o estado está em situação grave em relação ao número de casos ativos e demanda alta por leitos de UTI Covid”, explicou.

A procuradora-chefe do MPF no RN, Cibele Benevides, ressaltou a necessidade de se estabelecer consenso e compromisso entre os gestores.

“O consenso poderia ser no sentido de maior fiscalização e no reconhecimento de setores que estão cumprindo bem os protocolos, como restaurantes e escolas particulares. O momento é de não avançar com novas aberturas e rever flexibilizações inadequadas, como a permissão de eventos coletivos em Natal”, disse.

Segundo o MP, o prefeito da capital, Álvaro Dias, se comprometeu a reunir o comitê científico municipal para analisar quais novas medidas poderão ser adotadas. Em Parnamirim, o prefeito Rosano Taveira já definiu que o próximo decreto não permitirá aglomerações de até 100 pessoas, como o atual. O MP irá monitorar a realização da reunião em Natal e a adequação das restrições.

A procuradora regional do Trabalho Ileana Neiva também destacou a importância da vigilância epidemiológica: “Cada município deve observar os causadores dos surtos de covid-19. Além de avaliar novas restrições de circulação, é preciso ampliar a testagem da população, para isolar as pessoas, rastrear os contatos e conter surtos”.

A Procuradora Regional do Trabalho ainda esclareceu que já são considerados “surtos virais” a contaminação de pequeno número de pessoas que frequentam ambiente em comum, sendo que estes surtos, caso não sejam contidos por medidas de vigilância epidemiológica, podem avançar de forma exponencial, contaminando a sociedade que habita ou trabalho no entorno do novo foco viral.

Os gestores municipais relataram as dificuldades financeiras enfrentadas durante a pandemia, com encolhimento da arrecadação e grande aumento nos gastos de saúde pública. Eles também elogiaram a sistemática atual de adoção de decretos regionalizados, que deve ser mantida e expandida de forma coordenada em todo o território potiguar.

Atualmente as regiões do Alto Oeste, Seridó, Vale do Açú e Central estão com medidas mais restritivas.

O MP afirma que irá monitorar a adequação das medidas sanitárias ao cenário pandêmico atual em todo o estado.

Números da pandemia
Mais de 700 pessoas estão internadas com covid no RN, mais da metade em leitos críticos (UTIs e semi UTIs). Na manhã desta terça-feira (1º), 98% dos leitos críticos estavam ocupados, sendo 100% no Seridó, 100% na região Oeste e 97,3% na Região Metropolitana. 75 pessoas em estado de saúde considerado crítico estão na fila de espera por leitos de UTI.

Em toda a pandemia, já morreram 840 pessoas na fila, sendo 102 neste mês de maio (número que ainda pode aumentar). Maio apresentou um dos maiores números de casos registrados de toda a pandemia no RN, 25.229 mil ao todo. Foram 506 mortes ao longo do mês, média de 16,32 por dia.

1 de junho de 2021 - 12:41h

Papa revisa lei da igreja e amplia regras contra abuso sexual

O papa Francisco divulgou nesta terça-feira 1º a revisão mais abrangente da lei da Igreja Católica em quatro décadas, endurecendo regulamentos para clérigos que abusam de menores de idade e adultos vulneráveis, cometem fraudes ou ordenam mulheres.

A revisão, que está sendo preparada desde 2009, envolve toda a Seção 6 do Código de Direito Canônico da Igreja, composto por sete livros de cerca de 1.740 artigos. Trata-se da revisão mais abrangente desde que o código atual foi aprovado pelo papa João Paulo II em 1983.

Francisco lembrou aos bispos que eles têm a responsabilidade de seguir a letra da lei e que uma das metas das revisões é “reduzir o número de casos nos quais a imposição de uma penalidade é deixada a critério das autoridades”.

A nova seção, que envolve cerca de 80 artigos a respeito de crime e castigo, incorpora algumas mudanças feitas por pelos papas na lei da Igreja desde 1983 e apresenta novas categorias.

O monsenhor Filippo Iannone, chefe do departamento do Vaticano que supervisionou o projeto, disse que existiu “um clima de desleixo excessivo na interpretação da lei penal”, graças ao qual às vezes a misericórdia foi posta à frente da Justiça.

O abuso sexual de menores de idade foi colocado sob nova seção intitulada “Delitos Contra a Vida, a Dignidade e a Liberdade Humanas”, ao invés da anterior, mais vaga, “Crimes Contra Obrigações Especiais”.

A seção foi ampliada para incluir novos crimes, como “cultivar” menores de idade ou adultos vulneráveis para abusos sexuais e a posse de pornografia infantil.

Fonte: Agora RN

1 de junho de 2021 - 12:34h

Medo de agulha não pode ser empecilho para aplicação da vacina, diz especialista

A imunização contra a Covid-19, embora ainda tímida no Brasil trouxe uma fobia comum, mas pouco divulgada: a aicmofobia, que é o medo acentuado e desproporcional de agulhas. Os sintomas mais comuns incluem sensação de desmaio e aumento do ritmo cardíaco apenas ao ver ou pensar sobre injeções e sensação de desmaio apenas ao ter a visão ou pensamento sobre agulhas.

A neuropsicóloga do Sistema Hapvida, Paula Clarissa Bispo, destacou que as pessoas que sofrem desta fobia, podem ter também suor excessivo, falta de ar, tremores e até ataques de pânico. “Neste período de vacinação esse medo pode vir à tona, mas isso não pode impedir que você se proteja e proteja a sua família”, disse a especialista.

Quem reconhece que tem esses sintomas deve procurar ajuda especializada de um psicólogo ou psiquiatra e seguir algumas dicas importantes. A médica explica que é preciso avaliar o perigo que esse medo pode causar. “Quando uma pessoa tem fobia a um determinado objeto, ela não consegue fazer uma avaliação real da situação, se sentindo vulnerável a algo maior”, explicou.

As pessoas com fobias podem adotar algumas estratégias, como usar técnicas de respiração para regular a ansiedade, aliada a exercícios de contração e relaxamento muscular. Paula lembra que é importante comunicar ao profissional que irá fazer a aplicação. “Com certeza, vai ajudar a pessoa a passar por esse momento de forma mais tranquila”, disse.

No entanto, essa fobia não pode ser fator impeditivo para as pessoas se vacinarem. Durante a vacinação não olhe para a seringa ou para o profissional. Procure um ponto fixo para olhar e, se possível, converse sobre temas leves. Não fuja das agulhas, muito pelo contrário”, encerrou a profissional.

12 de março de 2021 - 16:24h

Especialista faz alerta para perigos de transmissão do novo coronavírus através da saliva

A proliferação do novo coronavírus no mundo fez com que simples gestos de cordialidade ou afeto, fossem proibidos na sociedade atual. Aperto de mãos, abraços ou qualquer outro tipo de cumprimento devem ser evitados. Tudo porque, diferente de outros tipos de vírus, essa doença é muito mais contagiosa e se alastra rapidamente, colocando em risco pessoas com baixa imunidade como idosos e pacientes com problemas respiratórios.

Mas além do contato físico, a saliva também pode ser um forte elemento para a transmissão e contágio da Covid-19. Na verdade, especialistas alertam que todo vírus, inclusive dessa doença, pode ser pego e transmitido através da saliva.

Embora a saliva natural proporcione vários benefícios para a saúde bucal, como facilitar o processo digestivo, umedecer e proteger a mucosa oral e prevenir os dentes de doenças, a saliva também pode abrigar milhões de bactérias. Toda essa situação torna a boca um ambiente favorável para outros microrganismos, como o coronavírus.

Rafaela Magda, dentista do Hapvida e mestre em odontologia clínica, explica que os cuidados precisam ser mantidos como forma de proteção. “Nós já sabemos que a transmissão do coronavírus se dá através de partículas presentes no ar, através do contato das mãos sujas na cavidade bucal e nasal (boca e nariz) e nos olhos. Mas o alerta que faço hoje é para o cuidado com o compartilhamento de objetos pessoais como escova de dente, garfo, faca, copo, e até com o contato físico da saliva”, lembra ela.

A dentista ainda faz o alerta que em épocas como carnaval e feriados o risco de contaminação pode aumentar.

“Então é importante que tenhamos consciência que gestos simples sem malícia como um beijinho, um aperto de mãos, um abraço, podem ser transmissão do coronavírus. E em épocas de pandemia se faz importante que nós tenhamos esses cuidados, apesar de não estar tendo um feriado tão popular como o carnaval, é importante que você faça a sua parte e se mantenha em casa e evite a propagação desse vírus nesse momento tão difícil que nós estamos vivendo”, completa.

22 de fevereiro de 2021 - 10:06h

CURRAIS NOVOS: Jean Souza confirma sua pré-candidatura a vereador

Em Currais Novos comenta-se numa grande renovação na câmara de vereadores. Serão 16 partidos que concorrerão as 13 vagas disponíveis.

Um dos fortes nomes a uma vaga é o do blogueiro e empresário Jean Souza (PROS). Jean já concorreu nas eleições de 2012 e obteve uma expressa votação, mais de 800 votos, ficando na suplência, devido a legenda.

Jean do Pulsação, como também é conhecido, é bastante influente no meio da juventude e do comércio, sendo o responsável por realizar os grandes eventos de Currais Novos e região. O mesmo também é bastante atuante na imprensa, foi o co-fundador dos primeiros sites de cobertura fotográfica do Seridó, criou o Jornal Expresso, a Revista Pulsação e hoje mantém um blog.

A política começa esquentar em Currais Novos.

18 de setembro de 2020 - 9:58h

Caixa credita hoje saque emergencial do FGTS para nascidos em setembro

Cerca de 5 milhões trabalhadores nascidos em setembro começam a receber hoje (31) R$ 3,2 bilhões em crédito do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até R$ 1.045. O pagamento será feito por meio da conta poupança digital da Caixa Econômica Federal.

Apesar de a Medida Provisória 946, que instituiu o saque emergencial, ter perdido a validade, a Caixa manteve o calendário de saques, com base no princípio da segurança jurídica. Ao todo, o governo pretende injetar R$ 37,8 bilhões na economia, beneficiando cerca de 60 milhões de pessoas.

Anunciado como instrumento de ajuda aos trabalhadores afetados pela pandemia do novo coronavírus, o saque emergencial permite a retirada de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas no FGTS. O valor abrange tanto as contas ativas quanto as inativas.

Nesta fase, o dinheiro poderá ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem. A ferramenta permite o pagamento de boletos (água, luz, telefone), compras com cartão de débito virtual em sites e compras com código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de cartão de lojas parceiras, com débito instantâneo do saldo da poupança digital.

Fonte: Agência Brasil

31 de agosto de 2020 - 8:09h