Mikhail Gorbachev, último líder da União Soviética, morre aos 91 anos

 Foto: AP Photo/David Longstreath

Mikhail Gorbachev, último líder da União Soviética, morreu aos 91 anos em Moscou, informaram agências locais nesta terça-feira (30). Responsável por implantar o processo de abertura política na então potência comunista e por negociar com os Estados Unidos o fim da competição por armamento nuclear, ele recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1990.

“Mikhail Sergeevich Gorbachev morreu esta noite após uma doença grave e prolongada”, informou o Hospital Clínico Central da Academia Russa de Ciências.

Ele será enterrado no cemitério Novodevichy, em Moscou, em um túmulo familiar ao lado de sua esposa. De acordo com o portal local Mash, na véspera de sua morte, Gorbachev foi ao hospital para fazer hemodiálise.

Gorbachev é mundialmente conhecido como o homem que acabou com a Guerra Fria sem violência, mas muitos russos o condenavam por ter iniciado as ousadas reformas de abertura (Perestroika e Glasnost) que levaram ao colapso da URSS, dando início a um período economicamente difícil para os países que dela se desmembraram.

g1

30 de agosto de 2022 - 20:50h