Saiba como concorrer a uma das 3 mil vagas de emprego para o Censo 2021 do IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) contratará, temporariamente, 3.313 pessoas no Rio Grande do Norte para o Censo 2021, previsto para ser realizado entre agosto e outubro deste ano. Desse total, 241 vagas são para o cargo de Agente Censitário Municipal (ACM), 724 vagas para Agente Censitário Supervisor (ACS) e os outros 7.922 para recenseadores, que visitam as casas e entrevistam os moradores. Dois editais foram publicados nesta quinta-feira (18). Em todo o Brasil, serão oferecidas 204.307 vagas.

Os candidatos aos cargos de Agente Censitário Municipal (ACM) e de Agente Censitário Supervisor (ACS) farão a mesma prova, e os mais bem colocados em cada cidade vão ocupar a vaga de Agente Censitário Municipal, que tem como função coordenar as atividades do censo nas cidades onde foram aprovados. Já os ACS vão supervisionar as equipes de recenseadores. Com jornada de 40h semanais, as remunerações são de R$ 2.100 para ACM e R$ 1.700 para ACS. Além do salário, os aprovados terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e conforme o estabelecido no edital (clique para ser direcionado).

Como se inscrever

As inscrições devem ser feitas via internet no site da banca organizadora do processo seletivo, o Cebraspe, e estarão abertas desta sexta-feira (19) a 15 de março, para interessados no posto de ACMs ou ACS, e de 23 de fevereiro a 19 de março para os candidatos à vaga de recenseador. A taxa de inscrição para as funções de nível médio (ACM e ACS) é de R$ 39,49 e para recenseador (fundamental completo), de R$ 25,77. Os valores podem ser pagos em qualquer banco, casa lotérica ou pela internet. As provas para ACM / ACS serão no dia 18 de abril e as provas para recenseador, uma semana depois, em 25 de abril. Os testes serão aplicados em todos os municípios onde houver vagas. O resultado final dos aprovados será divulgado em 27 de maio. Os profissionais aprovados irão trabalhar na coleta de informações do Censo 2021, que vai entrevistar moradores de todos os domicílios brasileiros. Os contratos para ACM/ACS terão duração prevista de cinco meses; para recenseador, o prazo é de três meses, podendo ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária.

Assuntos das provas

Os candidatos a ACM e ACS farão prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Raciocínio Lógico Quantitativo, 5 questões de Ética no Serviço Público, 15 questões de Noções de Administração / Situações Gerenciais e 20 questões de Conhecimentos Técnicos. O conteúdo programático está disponível no edital. Já os candidatos a recenseador farão prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Matemática, 5 questões sobre Ética no Serviço Público e 25 questões de Conhecimentos Técnicos. O conteúdo também está no edital. As provas para ACM, ACS e recenseador terão duração de quatro horas e serão aplicadas no turno da tarde. Os gabaritos preliminares serão divulgados no dia seguinte à aplicação das provas, a partir das 19 horas, no site do Cebraspe. O resultado final está previsto para 27 de maio.

Protocolos sanitários nas provas

No dia da prova, os candidatos deverão estar munidos de caneta esferográfica cor preta e de material transparente, comprovante de inscrição e documento original com foto. Segundo o IBGE, protocolos sanitários contra a Covid-19 serão divulgados detalhadamente em edital específico sobre os locais de prova, exigindo o uso obrigatório de máscaras, o distanciamento seguro entre candidatos e aplicadores de prova, disponibilização de álcool em gel em todos os locais de prova, medidas para evitar aglomerações e respeito às legislações locais. O candidato que descumprir as medidas de proteção será eliminado do processo seletivo e terá sua prova anulada.

Treinamento para recenseador

Além da prova, os recenseadores receberão treinamento presencial e à distância, de caráter eliminatório e classificatório, com duração de cinco dias e carga horária de oito horas diárias. Para a parte presencial, o IBGE garante que também serão adotados protocolos sanitários contra a Covid-19. Os candidatos que tiverem no mínimo 80% de frequência no treinamento farão jus a uma ajuda de custo. As contratações ocorrem logo em seguida. O trabalho de campo do Censo 2021 começa em agosto.

O IBGE explica que, a partir de agosto até outubro deste ano, todos os cerca de 213 milhões de habitantes, em aproximadamente 71 milhões de endereços, serão visitados pelos recenseadores nos 5.570 municípios do país.

19 de fevereiro de 2021 - 17:37h