Feminicídios e denúncias de violência doméstica crescem no RN durante isolamento por causa do coronavírus, diz estudo

Um estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública coloca o Rio Grande do Norte como um dos estados com maior crescimento no número de feminicídios, durante o período de isolamento social por causa do novo coronavírus (Covid-19).

Segundo o levantamento, em março deste ano foram quatro feminicídios registrados no estado – crescimento de 300% em comparação com o mesmo período de 2019. Na quarta-feira (14), Luzia Beatriz de Lima, de 18 anos, que estava grávida de sete meses, foi morta dentro de casa. Polícia investiga o crime de feminicídio.

“Estamos levantando as informações com as pessoas com ela tinha envolvimento, amigos, familiares. O feminicídio é uma das linhas de investigação”, destacou Cidorgeton Pinheiro, delegado da Polícia Civil em Macaíba.

Além das mortes, a Secretaria Estadual de Segurança Pública também divulgou um aumento no número de boletins de ocorrência na Delegacia da Mulher. Foram registradas 385 denúncias de violência doméstica no último mês de março – 31 a mais do que o registrado em fevereiro de 2020.

“Ainda é cedo para associar esse crescimento ao isolamento social por causa do coronavírus, mas isso será analisado a medida que o distanciamento for sendo prorrogado. Esse aumento também pode ter sido motivado pelas campanhas que estimulam as denúncias em março, no mês da mulher”, destacou Ana Cláudia Saraiva, delegada-geral do Estado.

Fonte: G1 RN

21 de abril de 2020 - 17:11h