Ambulante ferida em confusão de torcida recebe apoio de torcedores e dirigentes de clubes potiguares

A ambulante Maria dos Prazeres resolveu trabalhar vendendo lanches nos arredores da Arena das Dunas no dia do clássico entre ABC e América, no último domingo (2), em busca de arrecadar dinheiro para comprar o material escolar das suas filhas e auxiliar nas suas contas.

No meio de uma confusão, em que a torcida organizada do América entrou em confronto com a Polícia Militar, o carrinho em que a ambulante trabalhava foi atingido e ela foi ferida. Policiais que faziam a segurança do local a socorreram, mas todo o material de trabalho de Maria dos Prazeres foi perdido. Diante disto, nesta terça-feira (4), dirigentes do América e torcedores do ABC se mobilizaram para ajudar a mulher.

O presidente do alvirrubro, Leonardo Bezerra, se manifestou sobre o ocorrido e se prontificou a doar o material escolar para as filhas da ambulante.

“Dona Maria dos Prazeres, mais uma brasileira que estava, através da informalidade, trabalhando para poder comprar o material escolar das filhas, foi vítima da violência entre torcidas no último domingo. O América irá presentear as suas filhas com o material escolar que elas escolherem”, publicou em suas redes sociais.

Na tarde desta terça, o material foi entregue a Maria dos Prazeres, e o América divulgou a seguinte nota:

“O futuro passa pela educação. Maria dos Prazeres, como toda mãe brasileira, sabe disso e não mede esforços para garantir esse bem tão precioso para suas filhas.

Infelizmente, no último domingo (2), um confronto que destoa da alegria do futebol impediu Maria de continuar sua jornada para obter dinheiro suficiente para a compra do material escolar de suas filhas.

Na certeza de ver o futebol associado a bons valores como a solidariedade e por acreditar na força da educação e na garra de inúmeros pais e mães brasileiros que lutam diariamente para garantir um futuro melhor para seus filhos, o América Futebol Clube providenciou a aquisição do material escolar completo para a Vitória e Cecília Varela, filhas de Maria.

A ação contou com o apoio do vice-presidente, Ricardo Valério, e da esposa do presidente Leonardo Bezerra, Amanda Bezerra, que representou o mandatário alvirrubro e deu todo o suporte à família, que teve uma tarde diferente, de muita alegria.

O futebol não pode, nem nunca será, ser menor que a violência.”

Já pelo lado alvinegro, torcedores se reuniram para doar dinheiro para a ambulante. Foram entregues R$ 500,00 para auxiliar a vendedora a repor o que foi perdido e quitar seu débitos. Em nota publicada nas redes sociais de uma torcida organizada do ABC, foi enfatizado o significado das organizadas.

“Dona Maria, a senhora que perdeu os salgados no último clássico, para entregá-la (sic) pessoalmente a quantia de R$ 500,00 para ajudar nos compromissos financeiros de sua família. Torcida organizada é isto. Vamos bater nesta tecla enquanto a Garra Alvinegra existir”, escreveram os torcedores.

Além das perdas materiais, Maria dos Prazeres sofreu escoriações em seu corpo, mas passa bem.

Fonte: Agora RN

5 de fevereiro de 2020 - 9:30h