Escolas privadas do RN tem diminuição de 3% de alunos entre 2015 e 2018

As escolas privadas do Rio Grande do Norte tiveram diminuição de número de matrículas de 3% no período entre 2015 e 2018. Em 2015, eram 177.209, já em 2018, 170.514. Os dados são do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

“É claro que a crise [de 2015] abalou muito as instituições, mas elas estão aí funcionando”, afirma Alexandre Marinho, presidente do Sindicato das Escolas Particulares do RN. “O comerciante, por exemplo, também é pai do aluno. O processo é que o aluno não sai direto da escola pública. Ele pode sair de uma escola ‘muito boa’ para uma ‘boa’, vai de acordo com o bolso dele. Então, a realidade é que ele quer uma boa escola, mas seu último pensamento é colocar seu filho em uma escola pública”, diz o presidente.

Observando os dados, pode ser visto também um aumento entre 2017 (169.223) e 2018 (170.514). “Nós estamos otimistas, acreditamos que vamos superar a meta do ano passado [170.514], que já é algo bastante positivo”, conta Alexandre.

Sobre o aumento de mensalidades, que podem passar por um reajuste de 6,25% a 9,6%, o presidente do Sindicato diz que “se aumentar muito, já sabe que vai perder alguma coisa” e que, por tanto, cada escola decidirá isso, de acordo com a regularização do Sindicato.

Fonte: Agora RN

2 de janeiro de 2020 - 8:24h