Foragido há um ano, major da PM acusado de pedofilia é preso em Natal

Foragido há um ano, um major aposentado da Polícia Militar acusado de pedofilia em Natal foi preso na tarde deste domingo (8) em um hotel em Ponta Negra, na Zona Sul da capital potiguar. José de Almeida Tavares, de 54 anos, foi levado para o Comando Geral da PM, onde deve cumprir pena.

De acordo com Cidórgeton Pinheiro, delegado da Polícia Civil, há uma sentença condenatória em aberto. “O poder judiciário será comunicado e vai tomar as medidas cabíveis”, disse.

Quem descobriu o paradeiro do homem foi a ex-companheira dele, que não quis se identificar. A mulher disse que José começou a abusar do filho dos dois e da filha dela, enteada do homem, logo após a separação, em 2008.

Segundo a ex-mulher do policial, ela só descobriu o caso quando a filha, que na época tinha 16 anos, contou o que descobriu sobre o padrasto. “Ele mostrou fotos deles nus. Forçava beijo. Meus filhos até hoje não se recuperaram”, disse.

Segundo a mãe das crianças, José Tavares chegou a ser preso em 2016, mas pagou fiança e respondia pelo crime em liberdade. Para ela, ainda há injustiça na acusação do ex-marido. “Ele pegou sete anos e poucos meses no semi-aberto, sendo monitorado por tornozeleira. Ele ainda vai ficar livre”, disse.

Fonte: G1 RN

9 de dezembro de 2019 - 15:13h